Itens relacionados

terça, 07 abril 2020 01:21

FPS PEDE PROLONGAMENTO DAS LICENÇAS DAS ESCOLAS e CLUBES DE SURF ÁS CAPITANIAS

De 2020 ou isenção em 2021



O Presidente da Federação Portuguesa de Surf  João Aranha apelou à Marinha Portuguesa (Capitanias) para apoio às escolas de surf !



A Federação Portuguesa de Surf (FPS), acompanhando esta crise histórica pela qual estamos a passar -- de saúde pública, mas também com ramificações económicas profundas, e com preocupação constante com os seus associados, procurou o apoio da Marinha.
Assim, João Aranha, presidente da FPS, enviou uma carta ao chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas à Direção Geral da Autoridade Marítima e a todas as Capitanias da costa portuguesa, apelando a medidas concretas que ajudassem a atenuar o impacto económico negativo desta pandemia, nomeadamente: prolongamento das licenças das entidades que “concorreram, pagaram ou mesmo obtiveram licenças para uso das praias, leccionando surf”.


Para já, a F.P.S, na voz do seu presidente, propõe o prolongamento até Outubro de 2020 ou, em alternativa, sobretudo no caso de os piores cenários se concretizarem, a isenção de pagamento de licenças em 2021 pelo mesmo período pago em 2020. Isto sem dispensa da apresentação da documentação habitualmente exigida aos operadores.


Na missiva enviada às capitanias, o presidente da direção da FPS diz ter noção que os valores praticados pelas capitanias podem ser considerados acessíveis face à faturação de algumas escolas, mas sublinha que estas são apenas uma “pequena fatia de um enorme mercado que em muito ajuda o nosso país”.


O que está em causa, conclui João Aranha na sua carta é o “sentido de justiça, patriotismo e humanidade” no apoio às escolas associadas da FPS, num gesto de reconhecimento do seu trabalho e impacto positivo no tecido económico do nosso país.

 

*De relembrar que as taxas e quotas que uma escola de surf tem de pagar para obter licenças anualmente para operar (FPS, Capitanias, Turismo de Portugal) pode ultrapassar os 1500 euros. Sabendo que existem cerca de 900 operadores ligados ao ensino do Surf em Portugal podemos perceber que conjunto e anualmente estes operadores pagam um valor superior a um milhão de euros.

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top