Manuel Mestre tem vindo a encabeçar o Clube de Surf de Faro que tem vindo a fazer um trabalho notável em prol do surf e modalidades afins em Faro. Manuel Mestre tem vindo a encabeçar o Clube de Surf de Faro que tem vindo a fazer um trabalho notável em prol do surf e modalidades afins em Faro.

Itens relacionados

domingo, 10 março 2019 06:10

UMA VOZ QUE VEM DE FARO -C.S.F- CLUBES DE FUTEBOL NO SURF?

"Eu gostava que a F.P.S. trabalhasse para TODOS os clubes  e que os clubes de futebol continuassem a correr atrás das bolas e deixassem os clubes de surf correr atrás das ondas."

A recente entrada do Sporting Clube de Portugal e do Estoril Praia no seio do Surf têm gerado uma certa controvérsia no seio da comunidade.

O Surf tem-se vindo a afirmar de uma forma sólida na sociedade Portuguesa como uma atividade/modo de vida e desporto. De cerca 10,000 praticantes nos anos noventa a quase 700,000 na atualidade (segundo o ultimo estudo efetuado em Portugal), o surf massificou e tornou-se como um nicho de maior interesse para alguns dos grandes players económicos.

A entrada dos Clubes de Futebol no Surf em Portugal já não é novidade. Após a tentativa ténue do S.L.Benfica há cerca de uma década atrás eis que agora, quando o Surf se encontra a caminho das olimpíadas em 2020 (Toquio), entram com uma outra atitude o Sporting e o Estoril Praia. Ambos os Clubes estão inscritos na Federação Portuguesa de Surf e já contam com duas contratações de peso no Surf nacional, Teresa Bonvalot representa neste momento o Sporting Clube de Portugal e Miguel Blanco o Estoril Praia.

Há aqui diversas questões que se colocam, nomeadamente qual o verdadeiro interesse destes players no Surf? Será que vêm apenas para procurar protagonismo numa modalidade que agora tem números interessantes? Será que o ensino do Surf enquanto negócio é uma mais valia para estes novos players? será que vêm organizar eventos megalómanos de surf? ou será que a sua aparição vai ser tão rápida quanto o seu desaparecimento assim que perceberem que o estilo de vida surf é de dificil "match" com o Futebol? 

Certo é, nesta nova realidade, que estes clubes se encontram a contratar quadros experientes do surf nacional que os irão ajudar construir a sua entrada o mais forte e direcionada possível no Mundo do Surf.

A Surftotal falou com diversas personalidades que lideram alguns dos principais Clubes de Surf em Portugal, clubes estes que têm vindo a dar um forte contributo na construção das bases do Surf Português.

 

Entrevista integral de Manuel "Necas" Mestre do Surf Clube de Faro:

Necas conta-nos como é que tem sido estes últimos 2 anos à frente do Clube de Surf de Faro? quais as maiores motivações para encabeçares este projeto?

Os últimos dois tem sido iguais aos outros vinte e dois sempre desafiantes, motivantes e muito gratificantes.

Qual ou quais os principais objetivos de um clube de surf Clube de Surf de Faro?
O Clube de Surf de Faro tem o principal objectivo de formar atletas nas diferentes modalidades de ondas. O lazer também tem tido um papel importante e continuar a organizar eventos mais virados para o convívio. A divulgação das modalidades de ondas nas escolas e universidade em conjunto com algumas acções ecológicas.

*Manuel Mestre é um apaixonado pelas ondas e pelo Longboard.

 

"A entrada destes clubes no panorama do surf acontece

porque está na moda e pode ser lucrativo.

O futebol seca tudo à sua volta"

 

Tem fins lucrativos?

Não temos fins lucrativos.

Qual ou quais os maiores desafios porque passa um clube como o Clube de Surf de Faro?

O maior desafio é sem dúvida manter o clube de surf de Faro (C.S.F.) a funcionar pois a nossa estrutura já é pesada.

Sobre a entrada dos clubes de futebol no surf, agora que o Sporting e Estoril entraram, qual a tua opinião?

O meu clube de Futebol é o Farense e em seguida sou do Sporting mas isso não me impede de dizer que sou completamente contra a entrada destes clubes no panorama do surf e só o fazem porque está na moda e pode ser lucrativo. O futebol seca tudo à sua volta, nunca se interessaram pelo surf mas agora como já existe um potencial inegável do surf como desporto de lazer eles querem a sua parte do bolo, aliás os clubes de surf sofrem junto dos municípios devido ao futebol que leva a maior parte dos apoios.

Qual achas que poderão ser os benefícios para o surf com a sua entrada?
O único beneficio que podem trazer é dar mais visibilidade ao surf e ajudar os atletas a fazer voos mais altos devido a ter maior potencial financeiro de resto mais nada.

Em que países do mundo os clubes de futebol entraram no surf para além de Portugal?
Não sei se entraram em mais algum, nunca tive a curiosidade de me debruçar sobre este assunto.

Consideras como potencial concorrência para os clubes de surf tradicionais que têm vindo a fazer um trabalho de bases no surf nacional?
Como já disse podem vir a secar os clubes tradicionais e ate as pequenas escolas privadas devido ao seu potencial financeiro, mas nunca vão ter o espírito de um clube de surf atenção que não estou a falar das escolas comerciais algumas dessas tratam as pessoas tipo assar francos...

 

"A maior fatia de orçamento de uma prova de surf continua a ir para os juízes,

os clubes em vez de entregarem o dinheiro aos atletas

tem de entregar aos juízes."

 

Última questão, qual o papel da Federação Portuguesa de Surf (F.P.S.) na ajuda aos clubes de surf tradicionais?

Não me deviam ter feito esta pergunta. A FPS tem um papel irrelevante ou nulo na ajuda aos clubes de surf, não há um clube no país que tenha recebido ajuda da FPS, só serve para receberem o nosso dinheiro. A FPS actualmente está direccionada para as selecções e neste campo tem feito um trabalho razoável, mas tinha muito para dizer mesmo em relação a isto talvez noutra oportunidade.
Que apoio há na formação? que apoio há aos clubes com formação? com inter-sócios? de que forma a FPS distingue as escolas dos clubes das escolas de surf privadas?
O nosso surf sénior, profissional, ou como lhe queiram chamar só está num patamar mais acima por causa da Associação Nacional de Surfistas. Porque razão não se faz o apuramento dos competidores Open na Liga Meo, através dos clubes, como fazem com a categoria esperanças? Este por exemplo era uma forma de ajudar os clubes e atibuir-lhes mais legitimidade.
Nas outras modalidades como por exemplo o longboard onde não conseguimos fazer um circuito mais atractivo por causa do investimento os clubes tem de o fazer, apesar da F.P.S. ajudar em cada prova com o chefe de juízes e director técnico, a maior fatia de orçamento de uma prova continua a ir para os juízes, os clubes em vez de entregarem o dinheiro aos atletas tem de entregar aos juízes, que para alem da diária, ainda tem as refeições e alojamento e por vezes ainda ajudas de deslocação.

Algo mais a dizer?

Eu gostava que a F.P.S. trabalhasse para TODOS os clubes  e que os clubes de futebol continuassem a correr atrás das bolas e deixassem os clubes de surf correr atrás das ondas.

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top