Juiz Internacionald e Surf Pedro Barbosa fará a análise regular às etapas WSL Juiz Internacionald e Surf Pedro Barbosa fará a análise regular às etapas WSL Arquivo pessoal.

Itens relacionados

quinta-feira, 05 março 2020 07:04

Pedro Barbosa: juiz internacional de Surf e a previsão sobre a temporada 2020 WSL(CT)

A começar mais um ano do melhor surf que se pratica no mundo...O que esperar para 2020 na World Surf League?? 



 
A Surftotal e o Juiz Internacional de Surf, Pedro Barbosa, vão recomeçar uma rubrica importante e de certa forma pioneira. As análises técnicas aos eventos de Surf, nomeadamente da WSL(WCT). Após as suas análises durante o ano de 2015 eis que este ano de 2020 recomeçam na Surftotal  as análises/avaliações/explicações mais técnicas e rigorosas, por parte de quem tem qualificações.

 

 

A começar mais um ano do melhor surf que se pratica no mundo... O que esperar para 2020 na World Surf League?? (Por Pedro Barbosa):



Um ano de mudança com um novo CEO, portanto é importante começar por dar os parabéns ao trabalho realizado pela anterior “chief”, Sophie Goldschmidt, que grandes mudanças fez na World Surf League. Especula-se que os resultados financeiros tenham sido a principal razão para esta alteração no entanto não podemos deixar de mencionar o excelente trabalho realizado por esta senhora, entre os quais se destacam:

1. Igual premiação monetária para o surf feminino
2. Compromisso em tornar os eventos WSL neutros em termos de pegada ecológica
3. Criação de fundos para proteção dos oceanos
4. Criação de conteúdos para um maior desenvolvimento da carreira dos atletas
5. Inovação associada à introdução de uma prova numa piscina de ondas
6. Alinhamento entre ISA e WSL no sentido de terem os melhores atletas nos jogos olímpicos


Estas ações, claramente alinhadas com a essência do desporto e com o que de melhor se faz nas grandes multinacionais são a prova mais do que suficiente de que a aposta em mulheres na liderança das organizações traz excelentes resultados.

 

 

Os três candidatos mais prováveis ao título Mundial 2020 segundo Pedro Barbosa.(Lance.com.br)

 

 

 

"Os Candidatos ao título no surf masculino serão com certeza os três mosqueteiros,

Italo, Medina e Toledo, sendo Medina o candidato mais provável".

 

 

 



Relativamente às verdadeiras estrelas do circuito e ao surf propriamente dito, o que esperar para 2020?

*O surf volta à selva, de onde nunca devia ter saído, G-land uma das etapas mais espetaculares de sempre volta ao circuito. É uma onda de consequências e que no passado teve performances fora de série de surfistas como Kelly Slater, Luke Egan, Jeff Booth, etc. e lesões como a dura rutura de um tendão de Derek Ho numa sessão de treinos na intensa secção de speedies. Peço desculpa à nova geração mas é sempre importante recordar as lendas do desporto.

 




*O calendário é essencialmente o mesmo: saiu a prova de Keramas e entrou G-land. Boa medida no sentido de criar um circuito mais homogéneo com esquerdas e direitas. Uma crítica que é muitas vezes feita pelos goofies.

*Os Candidatos ao título no surf masculino serão com certeza os três mosqueteiros, Italo, Medina e Toledo, sendo Medina o candidato mais provável e com melhores condições para chegar ao título. O JJ Florecence vai estar de regresso, sem o patrocinador principal e após a sua lesão ao joelho vamos ver qual será a sua motivação para alcançar o titulo mundial. Será interessante ver os estragos do Jack Robinson em ondas de consequência, a fluidez e graciosidade do surf do Ethan Ewing em point breaks de direita, no entanto, acho que o único outsider que poderá ter algo a dizer aos três de cima é o Japonês mais “portuga” de sempre Kanoa Igarashi. Em algumas eventos em 2019 foi claramente o surfista que trouxe algo de inovador e diferente no tour e que não tem de passar obrigatoriamente por surf aéreo. Nas senhoras, com um ano sabático da Carissa Moore, a grande candidata será a Stephanie Gilmore. No entanto, será curioso o regresso da Tyler Wright, especialmente nos tubos de G-Land.


*O nosso grande representante está de volta à elite do surf mundial, depois de conseguir mais um enorme feito para o surf português, Campeão Mundial do circuito de qualificação aquilo que esperamos é o regresso do Kikas que não treme um segundo e destrói os seus adversários com as pontuações mais altas dos eventos, como aconteceu em 2017. Capacidade e determinação não faltam.

 

 

 

"Kikas que não treme um segundo e destrói os seus adversários

com as pontuações mais altas dos eventos"

 

 

 

 

 

 

Com a geração mais talentosa de sempre de surfistas portuguesas (Teresa, Yolanda, Carol, Mafalda e Camila - representando a Alemanha mas com coração Português) para quando uma Portuguesa na 1º divisão do surf mundial?

 

Perfil em destaque

Scroll To Top