FREDERICO MORAIS TERMINA EM 17.º NO QS6000 AÇORIANO

Prova masculina avança em boas ondas e hoje realizou duas rondas...

 

Com boas ondas de 1m a 1,5m, na Praia do Monte Verde, Ribeira Grande, o terceiro dia do Azores Airlines Pro 2016 presented by Sumol viu a conclusão das terceira e quarta fases masculinas, com a prova feminina a gozar de mais um dia de descanso.

 

Frederico Morais, o único surfista nacional ainda em prova, esteve muito bem no terceiro round, mostrando o seu surf potente e eliminando os brasileiros Matheus Navarro e Victor Bernardo, mas acabou por ser eliminado no quarto round, pelo francês Marc Lacomare e pelo marroquino Ramzi Boukhiam, numa das baterias mais disputadas do dia, com os três surfistas europeus em grande forma e com estilos de surf semelhantes. Marc e Ramzi fizeram duas das melhores ondas do dia, nesta bateria – respectivamente 9,33 e 8,50, em 10 pontos possíveis.

 

Frederico termina assim o Azores Airlines Pro 2016 presented by Sumol em 17º lugar da geral, somando ainda assim alguns pontos para o ranking mundial e mantendo-se como melhor surfista português, entre os 50 primeiros.

 

A par de “Kikas” ficaram outros surfistas que mostravam grande potencial para se baterem pela vitória nesta prova, como os top 5 do ranking Joan Duru e Connor O’Leary, o ex-campeão desta etapa Thomas Hermes, ou o norte-americano Evan Geiselman, já vencedor de duas etapas este ano.

 

Ainda na fase anterior foram também eliminados surfistas como o francês Charly Martin, os espanhóis Gony Zubizarreta e Aritz Aranburu, o costa-riquenho Noe Mar McGonagle, o australiano Wade Carmichael ou os ex-top mundiais Ricardo Christie, Yadin Nicol e Dion Atkinson, que já fizeram fases finais na prova açoriana, em anos anteriores.

 

 

Em grande forma e sempre em destaque ao longo do Azores Airlines Pro 2016 presented by Sumol tem estado o italiano de 18 anos Leonardo Fioravanti, líder do ranking mundial de qualificação e já finalista em três provas em 2016.

 

O efusivo e explosivo Leo voltou hoje a conseguir a melhor pontuação combinada do dia (15,94 pontos em 20 possíveis), mostrando ser um forte candidato à vitória numa prova onde já fez quartos de final (em 2014). Se conseguir a sua primeira vitória do ano nesta etapa, Fioravanti pode carimbar o seu passaporte definitivo para a elite mundial em 2017, por antecipação.

 

Para já, Leonardo encontra-se entre os 16 últimos surfistas em prova, a par de outras boas surpresas, todos muito jovens, como os brasileiros Ian Gouveia, Yago Dora,  Samuel Pupo e Lucas Silveira (campeão mundial júnior em título), o australiano Jacob Wilcox, o sul-africano Michael February, o havaiano Ezekiel Lau ou o argentino Santiago Muniz, irmão do Top mundial Alejo Muniz.

 

A defender a honra dos surfistas “mais experientes” estão o americano Patrick Gudauskas (ex-top mundial), o brasileiro Willian Cardoso (vencedor da primeira edição desta prova, em 2009), os australianos Mitch Coleborn e Mitch Crews (que também já estiveram entre a elite mundial), o marroquino Ramzi Boukhiam e os franceses Marc Lacomare e Maxime Huscenot, este também um ex-campeão mundial júnior.

 

Amanhã o Azores Airlines Pro 2016 presented by Sumol regressa novamente cerca das 8h30m, com a provável realização da quinta fase masculina e das segunda e terceira fases femininas.

Itens relacionados

Scroll To Top