Amaya no SeaWorld Amaya no SeaWorld AP
domingo, 22 agosto 2021 11:16

Mais uma orca em cativeiro morre no SeaWorld

Kelly Slater pronuncia-se.

Amaya, uma orca de seis anos que vivia em cativeiro no SeaWorld de San Diego, morreu de forma repentina, no passado dia 20 de Agosto, e as causas da morte são, para já, desconhecidas. Segundo o National Geographic, uma orca fêmea no seu habitat natural pode viver até 90 anos.

 

Cerca de 40 orcas do SeaWorld morreram de forma prematura

Segundo o PETA, grupo activista pelos direitos dos animais, cerca de 40 orcas já morreram nos parques SeaWorld antes do seu tempo. É o caso de Kayla, que morreu com 30 anos em Orlando, ou Tilikum, que morreu com 35, e cuja morte foi o mote para o documentário Blackfish (2013), que expôs a crueldade vivida pelas orcas em cativeiro.

A cientista Naomi Rose explica que as orcas não conseguem ter uma vida plena em cativeiro. “Elas evoluíram para percorrer grandes distâncias à procura de comida e parceiros”, diz Rose. “Nenhum mamífero marinho consegue adaptar-se às condições que recriamos para eles em caixas de concreto”.

 

Kelly Slater pronuncia-se

No Instagram, Kelly Slater partilhou a notícia da morte de Amaya, e, dirigindo-se ao SeaWorld de San Diego, escreveu: “imaginem se se comprometessem com a libertação das orcas no seu habitat natural (num santuário oceânico), e a publicidade positiva que sairia daí? Poderiam repensar a experiência para aqueles que querem vê-las na natureza. Está aí algo para o qual eu compraria bilhetes e ajudaria a promover.”

A ideia de um santuário oceânico está a ser explorada pelo Whale Sanctuary Project, um grupo de cientistas, veterinários, legisladores e engenheiros que pretende estabelecer um santuário para cetáceos reformados ou resgatados.

Apesar de o SeaWorld se opor, apontando para os possíveis danos ambientais e para a dificuldade que as orcas teriam para se adaptar às novas condições, o Whale Santuary Project tem esperança de poder fazer uma parceria com o SeaWorld para ajudar no processo de reabilitação. Heather Rally, que faz parte do projecto, afirma que “está mais do que na hora” de criar um santuário para mamíferos marinhos.

Perfil em destaque

Scroll To Top