banner topf
segunda, 23 setembro 2019 08:56

EMPRESA FECHA LOJAS EM APOIO À GREVE PELAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Incentivando os seus empregados a apoiar a causa...

Após oferecer 10 milhões de dólares de lucros resultantes da redução de impostos a organizações que combatem as alterações climáticas, a Patagonia, empresa americana de vestuário para atividades ao ar livre, volta a apoiar esta causa ao incentivar os seus empregados e clientes a juntarem-se às greves de protesto pelas alterações climáticas que decorrem em vários pontos do mundo este mês de Setembro.

Com o intuito de apoiar este movimento, a marca apoia os funcionários das suas lojas e escritórios na Europa que queiram juntar-se à greve e como tal encerrou as suas lojas no passado dia 20 de Setembro, data em que se realizou uma greve do Reino Unido, para se unir aos jovens ativistas que lutam pacificamente pela ação climática e exigem que os governos lidem com esta crise, indo repetir esta ação no próximo dia 27 de Setembro.

 “A crise climática é uma questão humana que afeta todos nós.” – disse Ryan Gellert, General Manager da Patagonia.  “Somos inspirados pelos jovens ativistas que lideraram um movimento global e pedimos uma ação urgente e decisiva para as pessoas e para o nosso planeta. Como empresa global, iremos fechar as nossas lojas nos dias 20 e 27 de Setembro, unindo-nos à greve com os jovens ativistas para pedir aos governos de todo o mundo que tomem medidas. Convidamos a comunidade empresarial e todos os que se preocupam com o destino do nosso planeta e da humanidade a responder com ação e se juntarem a nós ”.

Para apoiar esta importante causa a marca criou ainda uma campanha de consciencialização onde vários jovens ativistas de todo o mundo mostram a sua preocupação pelo futuro do planeta e incentiva os o público a tomar ação enviando uma carta através de um formulário digital disponível no seu site a dizer ao Congresso que não há espaço no governo para negadores do clima.

 

 

 


Perfil em destaque

Scroll To Top