banner topf

Itens relacionados

quinta, 09 janeiro 2014 18:35

PENICHE PERMITIU TOW-IN

Equipas surfaram Papoa em segurança! A SurfTotal esteve lá.

 

De um lado a destruição causada pela tempestade que assolou o país na passada segunda-feira. Do outro, as ondas antes e depois deste dia que tanto deram que falar e que tanto crédito e valor trazem aos surfistas portugueses e não só. As ondulações rondavam os 15 a 20 metros e os surfistas estavam a postos. Alerta e em segurança!

 

Foi isso mesmo que aconteceu na Papoa, em Peniche, aquela que é conhecida como a “Mavericks” portuguesa, e onde foi dada aos surfistas a possibilidade de, com as respetivas regras de segurança, entrar no mar, tanto no domingo como na terça-feira.



A SurfTotal esteve lá e pôde ver que, por exemplo, no domingo duas equipas de tow-in se deslocaram a Peniche para praticar esta modalidade na baía da Papoa. No porto de recreio estavam presentes as autoridades locais que fiscalizaram todos os documentos e certificados dos elementos das equipas, tal como verificaram e garantiram que existiam elementos em terra em contacto permanente como as motas de água.

 

Uma das equipas foi liderada pela Jet Resgate com Ramon Laureano e António Silva, e a segunda equipa por Eric Ribiere e Sebastian Steudtner vencedor da categoria “Biggest Wave Award” dos Billabong XXL Global Big Wave Awards 2010. Tal como já noticiámos Joana Andrade esteve também presente, tendo tido a oportunidade de voltar a surfar esta onda. Outra presença de peso foi Hugo Vau, que embora não tenha surfado acabou por ter um papel importante na preparação desta operação.

 

Foi acionado o aparelho de segurança e bombeiros voluntários com a presença de uma ambulância no local. O Presidente da Câmara Municipal de Peniche, António José Correia, fez questão de estar presente para garantir que tudo era feito dentro da lei, mas também para acompanhar bem de perto os bravos surfistas.

 

"Tudo isto começou já há um ano, se quisermos, quando o António Silva fez aquela onda gigante na Nazaré que, na minha opinião, não foi feita a devida justiça e reconhecimento. Disse-lhe na altura que quando quisesse vir explorar as ondas de Peniche estaria à vontade. Assim, no dia 22 de dezembro, às 8h da manhã, tinha o Ramon Laureano a deixar-me uma mensagem a dizer que estava a chegar a Peniche e iriam explorar a onda da Papoa. Estive com eles a apoiar e acompanhar na segurança", recorda António José Correia à SurfTotal.

 

Aliás, foi nessa mesma sessão do dia 22 que a Joana Andrade fez a onda com que se candidata para os prémios Billabong XXL. Entrentanto, na noite do passado sábado, o autarca de Peniche recebeu novo contacto de Ramon, dizendo que domingo estaria na Papoa. "Contactei o comandante operacional municipal, que no domingo de manhã elaborou um plano de segurança, que submetemos ao Capitao do Porto de Peniche, que tem tido uma atitude cooperativa de grande agilidade nos procedimentos, e aprovou o plano. Foram identificados os operadores das motas de água e verificou se a documentaçao estava toda ok, etc. E pronto, quer do ponto de vista da legalidade quer da segurança, estava tudo preparado", conta ainda.

 

"No domingo houve algumas ondas. Na segunda não houve condições e na terça acompanhei desde manhã e dei apoio. E foi para mim muito interessante ver muitos surfistas experimentados na Papoa. O que me entusiasma é ouvir da parte deles que a Papoa tem condições muito interessantes. Por que não poder ser identificada para o circuito das ondas grandes?", questiona António José Correia.

 

Sobre as notícias que saíram na comunicação social sobre a Nazaré e a proibição, ou não, de tow-in, o autarca escusa-se a comentar: "A nossa relação aqui é com a Capitania do Porto de Peniche. Temos criado condições e uma metolodologia que a Capitania aprovou. Sobre o que se passa nos outros concelhos não me posso pronunciar, porque não sei os pormenores."

 

Entretanto, na segunda-feira, enquanto a equipa de Ramon e António esperavam que as condições climatéricas melhorassem, foram alertados pela Polícia Marítima de um surfista em apuros no Baleal, que prontamente de deslocaram a esta praia com uma mota de água com o objetivo de prestar socorro, ficando assim demonstrado a coordenação e a cooperação entre todas as partes.

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top