Itens relacionados

terça, 06 fevereiro 2018 15:35

Buraco da camada do ozono está a diminuir

Cientistas voltam a reafirmar que a área está menor… 

 

 

Já em novembro do ano passado se ficou a saber que o buraco da camada de ozono sobre a Antártida estava mais pequeno. Tinha na altura 19,6 milhões de quilómetros quadrados, tamanho que já não se verificava desde 1988, segundo a agência norte-americana para o espaço e a aeronáutica (NASA). O ano passado, no mesmo período, o buraco tinha 23 milhões de quilómetros quadrados.

 

 

Na altura, Paul Newman, cientista da NASA, congratulou-se e afirmou que as condições tempestuosas na atmosfera aqueceram o ar e impediram que químicos como o cloro e bromo destruíssem o ozono. 

 

Uma boa notícia, na altura, justificada por causas naturais, mesmo sabendo que o buraco continue a ter uma área que equivale a mais do dobro do território dos Estados Unidos. 

 

Hoje, um conjunto de cientistas voltou a reafirmar a sua posição, revelando, uma vez mais que o buraco da camada do ozono se está efetivamente a curar. 

 

Vê o vídeo: 

 

Perfil em destaque

  • Rodrigo Chaves Rodrigo Chaves

    Conhece um dos jovens surfistas da região da Grande Lisboa… 

Scroll To Top