Tom Curren de 56 anos de idade é um dos maiores embaixadores do surf mundial Tom Curren de 56 anos de idade é um dos maiores embaixadores do surf mundial
sábado, 30 janeiro 2021 15:35

Qual o interesse do pequeno filme protagonizado por um surfista de 56 anos de nome Tom Curren?

"Ora, se hoje o surf já está tão popularizado que até é desporto olímpico (arghh…)..."

 

*Por Pedro Quadros

 

"Qual o interesse do pequeno filme protagonizado por um surfista de 56 anos de nome Tom Curren?

Posto assim, pouco, e restrito a gente mais velha, ainda presa à nostalgia de um imaginário que não passa disso mesmo, uma fabricação de um tempo em que o surf seria mais puro, menos comercial, menos institucional.

Ora, se hoje o surf já está tão popularizado que até é desporto olímpico (arghh…) muito se deve a este surfista, Tom Curren, que no início dos anos 80 mostrou que competição podia ser “cool”.  É necessário enquadrar que na California da altura, a competição era considerada corruptora da verdadeira alma do surf. Estavamos nos tempos do “White Board Black Wetsuit” e do “If You Don’t Live Here Don’t Surf Here”.

O Curren revoluciona o conceito da competição ao aliar uma abordagem focada na graça e fluidez de movimentos (mas com “power”, dissimulado na leveza) a uma feroz atitude competitiva. Suportadas por uma invulgar sensibilidade para leitura do mar.

 

 

 

"E é isto que faz este filme interessante,

 

pois retrata um exercício de liberdade...."

 

 

 

 

 Tom Curren de 56 anos de idade é um dos maiores embaixadores do surf mundial e inspirador de gerações

 

 

Mas onde o Curren realmente ainda hoje se distingue é pelo seu “estilo” (termo difícil de definir, mas que nós surfistas conseguimos intuir) – o modo como consegue agachar-se nos “bottoms”, o encaixe do joelho direito…. E a sua maneira de ser fora de água, humilde e discreta, de parcas palavras. Despreocupada, livre para ser quem é.

E é isto que faz este filme interessante, pois retrata um exercício de liberdade. Nos movimentos (nada de aerials nem de movimentos bruscos e frenéticos) e nas pranchas – umas, “skimboards” que ele vai adaptando com placas de espumas; outras, pranchas cujos rails e outlines ele vai afinando com uma lixa suave (“Scrubber”).

E nestes tempos em que se volta a proibir o surf e a chamar a Polícia para perseguir surfistas, é muito gratificante ver este pequeno filme, que nos dá a esperança de que em breve possamos surfar de novo."

 

Para quem não teve a oportunidade de ver ou pretenda ver de novo, assiste a a esta pequena obra prima abaixo:

 

 

 


Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top