quinta-feira, 20 fevereiro 2014 19:46

TEM 15 ANOS, MAS A CORAGEM DE UM GIGANTE NAS ONDAS GRANDES

António Rodrigues, o mais jovem surfista nestas condições em Portugal.

 

Por Patrícia Tadeia

Tem apenas 15 anos, mas coragem não lhe falta. E já não é de hoje. Foi aos 12 anos que se aventurou pela primeira vez em ondas grandes. Este fim de semana juntou-se aos restantes big riders na Papôa para mais uma sessão. António Rodrigues é uma das jovens promessas do tow-in em Portugal e talvez o mais jovem surfista a descer ondas grandes.

 

No passado domingo, a Papôa, em Peniche, foi palco de mais uma sessão de Tow-In, em que a Jet Resgate Portugal convidou a sua equipa do Porto para testar as condições deste spot. Neste vídeo, segundo episódio de "Frames of Life", uma série de filmagens do jovem surfista, podes ver isso mesmo.

 

António Rodrigues, de 15 anos, não faltou. E pode bem ter sido ali, neste domingo, 16 de fevereiro, que apanhou as maiores ondas da sua vida... até agora. “Na Papôa foi provavelmente o maior, mas já apanhei mar grande noutros sítios como na Madeira, noutra sessão de tow-in no norte ou então na Praia Grande”, conta à SurfTotal.

 

A ingressão no mundo das ondas grandes já vem de trás. Como contou à SurfTotal, a primeira sessão de tow-in em que participou foi em 2010, com apenas 12 anos. Foi em Moledo com ondas de 3 a 4 metros e foi puxado por Ramon Laureano da Jet Resgate Portugal. No ano seguinte fez o curso de Operador de Resgate com Mota de Água e Tow-In Surf também da Jet Resgate Portugal. Continuou a treinar e agora fez a sua primeira experiência na Papôa.

 

“Foram ondas boas, diverti-me e foi uma ótima experiência”, diz ainda à SurfTotal. “Acho que a onda da Papôa é ótima para aprender e para quem quer começar a seguir este caminho das ondas grandes”, confessa.

 

Será que temos aqui um dos próximos big riders portugueses? Será que é um rumo que António queira seguir? “Nunca pensei muito nisso, mas é, sem dúvida, uma coisa que gosto e sempre gostei imenso, toda a adrenalina envolvida sempre me atraiu, sempre preferi surfar ondas maiores com power, era uma carreira que acho muito interessante”, admite.

 

António aproveitou ainda para agradecer principalmente ao seu pai e a Ramon da JetResgate que o têm apoiado desde o início e ensinado tudo sobre surfar ondas maiores. “Se não fossem eles isto não era possível”, conclui.

 

O projeto de tow-in na Papôa tem contado com o apoio e coordenação da Câmara Municipal de Peniche e do seu presidente. Aliás é isso mesmo que frisa o coordenador do projeto,Telmo Teotónio: "Com a coordenação do Presidente da Câmara Municipal de Peniche António José Correia foi possível que Bombeiros, Proteção Civil e Polícia Marítima trabalhassem em conjunto com esta equipa de Tow-In com quatro motas na água para que todos regressassem em segurança."

 

Visita aqui a página oficial do atleta.

Foto: Vítor Ferreira/Wildsurf

Itens relacionados

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top