O ano de Filipe Toledo antes da defesa do título em Peniche sexta-feira, 14 outubro 2016 14:09

O ano de Filipe Toledo antes da defesa do título em Peniche

Filipe Toledo foi o campeão do Meo Rip Curl Pro de 2015, num ano atípico em que os aéreos se superiorizaram aos tubos. E este ano, como está o campeão?

Filipe Toledo é, talvez, o maior especialista de aéreos do CT. Mas não só. Não é o surfista perfeito e ainda tem arestas a limar, mas em 2015 teve um ano excelente, coroado com três triunfos no World Tour, entre os quais, o Meo Rip Curl Pro, em Peniche.

Este ano, Toledo começou o ano da melhor maneira, chegando às meias-finais na Gold Coast. Todavia, uma lesão muscular impediu-o de chegar mais longe na etapa e colocou-o de "baixa" em Bells e Margaret River. Regressou com um bom 9º lugar no Rio de Janeiro e conseguiu um notável 5º lugar em J-Bay. Menos bem nas etapas de Fiji e Tahiti, o que é natural em duas tiradas onde o tubo domina e o "rei dos aéreos" não é tão forte.

Naturalmente, em Trestles, talvez a onda que mais favorece o surf de Toledo, conseguiu regressar ao pódio, com um terceiro lugar. Nessa tirada, foi Jordy Smith quem resolver "acordar" e vencer. Toledo vem agora de um quinto lugar em França e, portanto, em boa forma para Peniche.

Se conseguirá defender o título? Tudo depende das condições. Se Supertubos estiver no seu melhor, não é crível que aconteça, mas em qualquer cenário, não se pode retirar Filipe Toledo do baralho...

Para recordar, deixamos-lhes uma entrevista com o brasileiro que efectuámos o ano passado.

Itens relacionados

Scroll To Top