quarta-feira, 01 setembro 2021 19:22

Yolanda Hopkins vence Francisca Veselko na final do Miss Costa Nova Cup 2021

Adiando assim um título nacional potencial de Kika Vesellko na Liga Meo Surf ....

 

A surfista olímpica Yolanda Hopkins venceu, hoje, pela terceira vez consecutiva a Miss Costa Nova Cup, levando de vencida na final a líder do Campeonato Nacional de Surf Feminino, Francisca Veselko.

 

 

Francisca Veselko caso vencesse seria Campeã Nacional 2021:

Em caso de vitória na final, Francisca Veselko assegurava desde já o título nacional, mas Yolanda Hopkins esteve muito forte na final, apesar da melhor nota nesta bateria ter sido da surfista que acabou em segundo lugar.

Hopkins somou 12.50 pontos (6.00 e 6.50), enquanto Veslko conseguiu um score de 11.50 pontos (7.00 e 4.50).

As condições de mar estiveram novamente muito difíceis, tendo a primeira chamada para a disputa da Ronda 3 ter acontecido às 6h30, com as atletas a irem para a água uma hora depois. Seguiu-se uma longa espera até cerca das 16h00, altura a partir da qual se disputaram as meias-finais e a final.

Foi preciso grande mestria para encontrar ondas surfáveis e pontuáveis e, por isso, as melhores chegaram à fase mais decisiva da contenda.

Nas meias-finais, enquanto Yolanda Hopkins remetia para o terceiro lugar Gabriela Dinis, Francisca Veselko afastava a sua mais directa competidora pelo título nacional.

 

Poucas ondas mas muita competitividade:

Apesar das poucas ondas, houve muita competitividade e emoção, com constantes alterações das baterias desde a Ronda 3 até à final. Todas as atletas deram o seu melhor e, praticamente, todas conseguiram passar pela liderança das respectivas baterias. No entanto, o que conta é como acaba e não como decorre, pelo que Yolanda Hopkins, a quem o mar da 17ª edição da Miss Costa Nova Cup fez lembrar o mar do Japão, onde alcançou o quinto lugar nas Olimpíadas, bem conhecedora do mar da Costa Nova, logrou conquistar o seu tricampeonato em Ílhavo.

Hoje foram surfadas 101 ondas, que somam às 282 de ontem e ainda às 104 do qualifying, pelo que no total a Onda Solidária (cada onda surfada representa um euro) doa 487 euros para o Lar do Divino Salvador, IPSS de Ílhavo que acompanha mães solteiras e vítimas de violência doméstica.

 

Factos deste Miss Costa Nova Cup 2021

A melhor onda do campeonato foi alcançada no dia de ontem por Carolina Mendes (7.75), tendo a melhor onda de hoje, por Francisca Veselko (7.00) entrado para o lote das segundas melhores.

Também nos resultados, Carolina Mendes manteve a pontuação mais alta, que trazia de ontem (13.75 pontos), tendo Yolanda Hopkins conseguido o segundo melhor score, com a pontuação da final (12.50 pontos).

Gabriela Dinis foi eleita a Miss Simpatia 2021, numa edição da Miss Costa Nova Cup em que o mar não esteve como noutros anos, mas em que o ambiente e a competitividade foram como sempre, ou seja, muito bons.

Já sem tanta gente no areal, porque para muitos as férias acabaram em Agosto, a experiência de surf, pelos monitores da Associação de Surf de Aveiro, reuniram, novamente, muitos candidatos, de todas as idades e género.

 

Declarações das finalistas:

 

 

YOLANDA HOPKINS – “É sempre bom voltar à Costa Nova, gosto muito de vir aqui a este campeonato, porque dou-me bem com estas ondas. Apesar das condições muito difíceis foi um campeonato muito competitivo. Sem hipóteses de lutar pelo título, vim aqui para me divertir e para manter o pé na prancha, porque avizinha-se um campeonato muito importante para mim. Já fiz aqui cinco finais e consegui vencer estes três últimos anos, o que me deixa muito satisfeita. Este tem sido um bom ano para mim”.

 

 

FRANCISCA VESELKO – “Estou muito satisfeita com o meu surf neste campeonato, pois consegui passar sempre até à final. Este é o meu quarto segundo lugar na Liga MEO, mas estou apenas a 20 pontos do t´tulo nacional, que é o meu grande objectivo. Vou a Peniche para conseguir o título, mas estou muito satisfeita com o que fiz aqui, mesmo sem o ter conseguido garantir aqui na Costa Nova”.

 

 

CAROLINA MENDES – “Foi um campeonato com poucas ondas e não era o que gosto mais. Mesmo assim, consegui-me superar nestas condições. A meia-final foi um heat difícil, com muito poucas ondas para surfar. É muito difícil surfar nestas condições e a Kika [Francisca Veselko] foi melhor do que eu a encontrar as ondas. A luta pelo título nacional continua e tenho que me focar naquilo que controlo, que é o meu surf”.

 

GABRIELA DINIS – “As ondas eram muito pequenas, mas foi igual para todas. Este é um mar que não me favorece. Nas rondas anteriores fui conseguindo passar, mas na meia-final, a determinada altura, o mar parou e não consegui a vitória”. 

 


Apesar da derrota na final Francisca Veselko sai de Ílhavo com a liderança do ranking reforçada. Kika vai manter a licra amarela de líder no Bom Petisco Peniche Pro, a última de cinco etapas da Liga MEO Surf, que se disputa de 16 a 18 de Setembro.

  • Créditos fotos: André Neto

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top