sábado, 24 julho 2021 00:26

Empresa de Aveiro garante o sistema de avaliação do Surf nos Jogos Olimpicos de Tóquio

Software criado em Aveiro presente na competição de Surf nas olimpíadas de Tokyo...

 

Os Jogos Olímpicos arrancam hoje e o maior evento desportivo do planeta contará com tecnologia criada e desenvolvida em Aveiro para a avaliação do Surf.

 

Na praia de Tsurigasaky, província de Chiba (a 90 km de Tokyo) já estão Miguel Almeida, Rui Felix, Vasco Ramalheira e Luis Ferreira com o software informático que irá apoiar o julgamento da performance dos surfistas nas olimpíadas.

 

Como tudo começou?

Tudo começou em 1995 quando Rui Felix, membro da Associação de Surf de Aveiro, desafiou Miguel Almeida (Engenheiro de Electrónica e Telecomunicações formado pela Universidade de Aveiro) e António Campos (programador auto-didata), a desenvolverem um programa informático de apoio ao julgamento em competições de surf.

Em conjunto com mais três elementos da Associação de Surf de Aveiro e, na altura juízes da Federação Portuguesa de Surf - Vasco Ramalheira, Orlando Duarte e Luis Ferreira - e depois de muito trabalho e testes, conseguiram que a primeira versão do software fosse utilizada com sucesso durante a competição do Mundial de Bodyboard que aconteceu em 1996 na praia de São Jacinto. 

O software começou por ser utilizado em provas de surf nacionais e rapidamente começou a ser utilizado internacionalmente. 

 

 

Refresh alia-se à ISA em 2008:

Em 2008 a Refresh Technology foi formalmente constituída como empresa e foi exatamente nesse ano que o software foi utlizado pela primeira vez numa competição da Internacional Surfing Association (ISA) - World Surfing Games, que decorreu em Portugal.

 

Como funciona o Software?

“O software da Refresh Technology começa por, com base nos atletas inscritos numa competição, construir as séries e o formato de progressão da prova”, refere Miguel Almeida, responsável por todo o desenvolvimento informático dos softwares da Refresh Technology.

“Durante a competição, são disponibilizados tablets individuais aos juizes para colocação das pontuações de cada onda concluída pelos surfistas e que corre a nossa aplicação mobile sendo depois transmitida para um computador onde o software calcula a média da onda e a posição que o atleta ocupa na série, mostrando ainda qual a pontuação que o atleta deve conseguir para melhorar a sua posição. Toda esta informação é colocada à disposição dos surfistas que estão na água pelo speaker de praia. Através da internet é disponibilizada toda a informação compilada pelo software: resultados ao vivo, baterias de uma ou mais categorias competitivas (masculino, feminino, juniores...), estatísticas e se for caso disso o ranking individual ou de países.”

Para complementar o sistema de pontuações a Refresh Technology dispõe de um inovador e muito aclamado sistema de “vídeo-árbitro”. “O nosso Video-Replay permite ao chefe de juízes da competição ter acesso imediato a qualquer onda surfada na prova, de forma a possibilitar aos juízes o rápido visionamento de uma onda acabada de concluir, mas mais importante do que isso, a rápida comparação dessa mesma onda com outra onda de qualquer outro surfista, de forma a garantir a correta e justa comparação de ondas”, refere Miguel Almeida.

 

Software usado por diversas Federações desportivas a nível Mundial:

A viabilidade e a simplicidade de utilização do software levou a que muitas federações a nível mundial já o utilizem há alguns anos.

É unânime entre os utilizadores que não existe outro sistema no mundo tão fiável e simples de utilizar, com uma capacidade de analisar tão detalhada e rapidamente todas as informações necessárias para o perfeito decorrer de uma competição de surf.

 

“A Refresh Technology procura sempre uma constante evolução na procura de soluções de vanguarda que facilitem a sua utilização e complementem todas as necessidades desportivas das provas assim como as permanentes atualizações das regras de competição. Esta procura levou a Refresh Technology a ser a primeira a surgir com uma apresentação gráfica inovadora, sendo aida pioneira a apresentar uma aplicação que possibilita aos juízes a introdução de pontuações em terminais portáteis a cores e de ecrã táctil.

 

A utilização em Espanha, Inglaterra, Irlanda, Itália, Alemanha, Venezuela, Porto Rico, Costa Rica, Chile, Guatemala, Argentina, Peru, China, Japão, e também nas competições da European Surfing Federation, Associação Latino-Americana de Surf e da ISA foi factor decisivo para a credibilidade a nível mundial.

Quando o surf entrou no programa dos Jogos Olímpicos, a ISA indicou a Refresh Technology junto do Comité Olímpico Internacional (COI) como o melhor software a nível mundial para utilização nas olimpíadas. O processo de certificação que teve início em 2017, foi longo e houve muita evolução tecnológica implicada no processo para que ficasse de acordo com as existentes especificações do COI”, conta Miguel Almeida.

 

Foi este o percurso que tornou a tecnologia desenvolvida em Aveiro pela Refresh Technology única a nível mundial.

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top