banner topf
segunda, 25 novembro 2019 06:00

A MAIOR VITÓRIA DE SEMPRE DE UM SURFISTA PORTUGUÊS

No Hawaii só ganham os Campeões...

 

Hasteiem-se as bandeiras, estendam a passadeira, da côr vermelha, da coragem, luta e perserverança, também da côr verde, da liberdade, da vastidão e da mudança e já agora, calem-se os demónios.....!

 

Um surfista Português ousou desafiar algumas das maiores forças da Natureza, no Hawai a meca do surf mundial e venceu, e convenceu e irá vencer muito mais.

 

Parabéns Frederico Morais !

 

Frederico Morais conduzido pelo segundo classificado no Hawaian Pro, Leonardo Fioravanti e pelo seu amigo Vasco Ribeiro. Click por WSL

 

Esta foi a maior vitória de um surfista português na história e aconteceu logo no Havai, a meca do surf mundial. Frederico Morais vingou, assim, a derrota na final desta mesma prova em 2016, ano em que se qualificou pela primeira vez para a elite mundial, depois de ter terminado o derradeiro heat “empatado” com o campeão mundial da altura, o havaiano John John Florence.

Este domingo, Kikas começou por passar o heat dos quartos-de-final após uma renhida disputa, que foi vencida pelo 11 vezes campeão mundial Kelly Slater. Apesar de ter sido superado por Slater, o surfista de Cascais conseguiu ficar à frente do havaiano Barron Mamiya e do australiano Mitch Crews, seguindo para as meias-finais.

Depois, novamente com Slater pelo caminho, Frederico “vingou-se” e venceu a segunda bateria das semifinais, com apenas 7,10 pontos, mostrando sangue frio e ajudando a eliminar aquele que todos consideram o melhor surfista de todos os tempos e ainda o francês e top do WCT - Michel Bourez, num dia em que o mar acabou por cair e tornar a missão dos surfistas ainda mais complicada.

No heat de todas as decisões, onde Frederico Morais era o mais experiente na água, tudo começou de uma forma equilibrada, mas, aos poucos, o português foi mostrando o seu melhor surf, tomando a dianteira ainda na primeira metade da bateria. Até ao final Frederico, que somou 12,77 pontos, limitou-se a gerir, guardando uma preciosa vantagem para o italiano e top mundial Leo Fioravanti, para o sul-africano Matthew McGillivray e ainda para o australiano Ethan Ewing.



No final a festa foi portuguesa, com Frederico a ser carregado em ombros até ao pódio, enquanto a praia o aplaudia em peso.

 

“Tive um ano complicado em 2018, onde acabei por cair do WCT. Por isso, conseguir o regresso este ano foi incrível. Quero agradecer a todos os que acreditaram em mim. Ganhar a Triple Crown seria um sonho. O próximo campeonato é em Sunset, uma onda que também gosto muito, mas vou tentar focar-me apenas em continuar a divertir-me e a tentar surfar o meu melhor”, frisou o surfista português durante a entrega de prémios.

 

FREDERICO MORAIS LIDERA O RANKING WQS E MUITO PROVAVELMENTE SERÁ O CAMPEÃO EM 2019:

Frederico Morais conseguiu este domingo a terceira vitória da temporada, depois de já ter vencido o QS3000 de Santa Cruz e o QS6000 dos Açores. Com este novo sucesso, Kikas somou 10000 mil pontos e passa a somar 26400, isolando-se na liderança do WQS, com 2600 de avanço para o mais direto adversário na luta pelo título mundial da divisão de qualificação – algo nunca conseguido por um surfista português.

Este resultado também permitiu ao surfista português ficar garantido oficialmente no circuito mundial do próximo ano. Ao alcançar os quartos de final e tal como a Surftotal tinha avançado, Frederico Morais já tinha alcançado a fasquia dos 20 mil pontos, que a WSL apontou como suficiente para a qualificação, mas, desta forma, carimbou definitivamente o regresso a tempo inteiro à elite mundial, de onde saiu no ano passado – entrou em várias etapas este ano, mas com o estatuto de suplente.  

Agora, o circuito WQS ruma a Sunset Beach, também no North Shore de Oahu, no Havai, para aquela que será a última etapa do ano do circuito de qualificação e a segunda e penúltima da Triple Crown havaiana. Depois disso, resta apenas o Pipe Masters, a etapa final do WCT, onde Frederico Morais já está confirmado e onde poderá garantir mais um título inédito para o surf nacional.

 

RANKING WQS ACTUALIZADO:

Perfil em destaque

Scroll To Top