ActivoBank

Itens relacionados

sábado, 26 outubro 2019 20:17

ITALO FERREIRA E CAROLINE MARKS VENCEM EM PENICHE

No MEO Rip Curl Pro Portugal...

A penúltima etapa do Championship Tour (CT) da World Surf League (WSL) brindou os espectadores e competidores com um dia solarengo e ondas a rondar os dois metros sem vento na famosa praia dos Supertubos que fez hoje justiça à sua fama.

Desde segunda-feira que a etapa estava em stand-by devido à fraca ondulação, mas após 5 dias de pausa  podemos agora dizer que valeu a pena esperar até ao penúltimo dia do período de espera para terminar hoje o evento em beleza.

Italo Ferreira (BRA) e Caroline Marks (EUA) foram os vencedores da etapa portuguêsa alegando vitória na luta final contra Jordy Smith (ZAF) e Lakey Peterson (EUA), respectivamente.

Italo Ferreira (BRA) entrou no MEO Rip Curl Pro Portugal como o vencedor do evento em 2018 e mais uma vez saíu de Peniche vitorioso após uma incrível performance. Este resultado marca a quinta vitória na carreira do surfista brasileiro e a segunda nesta temporada após o Quiksilver Pro Gold Coast em Abril. Com dois resultados como vice-campeão nas etapas do Corona Open J-Bay e do Quiksilver Pro France, Ferreira assume agora a liderança do ranking.

 

Italo Ferreira Foto: WSL / Masurel

 

Embora Jordy Smith tenha conseguido algumas pontuações médias no início do heat, Italo Ferreira não se deixou levar pela pressão e na sua primeira onda para a direita realizou um aéreo reverse do outro mundo respondendo com uma nota perfeita de 10 pontos.

O brasileiro voador, que ganhou impulso desde os quartos-de-final esta manhã , dominou por completo a final deixando Jordy Smith em combinação logo nos primeiros 5 minutos do heat ao fazer a sua segunda onda de 7,83 (em 10 pontos possíveis).

À medida que o tempo passava, Smith não conseguiu encontrar as ondas de que precisava e Ferreira saiu com a vitória.

O caminho de Jordy Smith (ZAF) para a sua terceira aparição final em Peniche incluiu performances épicas tendo eliminado Kolohe Andino (EUA) e Kanoa Igarashi (JPN) nos quartos-de-final e semifinal. Enquanto a vitória no evento em Portugal ainda escapa de Jordy Smith em 2019, o seu excelente resultado consolidou o seu terceiro lugar no ranking, com menos de 2.000 pontos a separar os quatro melhores surfistas, tornando a corrida ao título de Campeão Mundial 2019 uma das mais próximas da história do surf profissional.

 

Caroline Marks Foto:WSL / Masurel

Caroline Marks (EUA), mostrou mais uma vez que é uma grande ameaça para as melhores surfistas do mundo e tem agora uma oportunidade de conquistar o título Mundial no seu segundo ano a competir no circuito de elite na próxima e ultima etapa do CT, o Hawaii Pro em Maui que terá inicio a 25 de Novembro.

Esta foi a segunda vitória de Marks num evento esta temporada (depois do Boost Mobile Pro Gold Coast). A jovem de 17 anos eliminou a  7x Campeã Mundial Stephanie Gilmore (AUS) nos quartos-de-final antes de eliminar Tatiana Weston-Webb (BRA) na semifinal e Peterson na final e sai agora de Peniche a ocupar o terceiro lugar no ranking .

A segunda semifinal feminina foi sem dúvida o heat mais importante de toda a temporada entre a líder do ranking Carissa Moore (HAW) e a nº2, Lakey Peterson com muita emoção à mistura, pois estava em jogo a conquista do titulo mundial para a havaiana Carrisa Moore em Peniche enquanto se Lakey Paterson vencesse-se a disputa seguiria para a ultima etapa do CT em Maui, Havai, mas Lakey Paterson geriu muito bem o heat, estando presente em ondas solidas que lhe valeram a passagem para a final.

Com um terceiro lugar, Moore mantém a liderança pelo que tudo se decidirá na última etapa do circuito.


Perfil em destaque

Scroll To Top