Johanne Defay num resultado após muito trabalho e dedicação. Johanne Defay num resultado após muito trabalho e dedicação. Foto: WSL
terça, 31 maio 2016 07:58

VITÓRIA DA HUMILDADE EM CLOUDBREAK

A francesa Johanne Defay bateu Carissa Moore numa final sem direito a resposta...

 

Que último dia de competição no Fiji Women’s Pro, a quinta paragem do 2016 Samsung Galaxy WSL Championship Tour da WSL, e que vitória tão extraordinária da francesa Johanne Defay num palco onde, provavelmente, todos os surfistas que fazem parte do CT desejam ganhar. 

 

Foi uma jornada intensa, como Cloudbreak já nos tem habituado, com a humildade a chegar em primeiro lugar. Aliás, o grupo das meninas no WWT é coeso e talentoso, na verdade qualquer uma das 17 senhoras que compõem a elite mundial merecia ganhar em Fiji. 

 

No entanto, foi Johanne Defay quem alcançou o troféu numa final frente à tricampeã mundial Carissa Moore. Em ondas de 2 metros, Defay alcançou a segunda vitória num CT e bateu pela primeira vez na carreira a surfista havaiana. A francesa eliminou a norte-americana Courtney Conlogue nos 1/4 de final e a espetacular Bethany Hamilton, do Havai, o melhor wildcard que já nos foi dado a observar, nas meias. 

 

Como resultado do seu fulgurante desempenho, Defay sobe de sétimo para quarto lugar no ranking. Um dado curioso da surfista natural da Ilha Reunião, que nos ajuda a perceber que a vida nem sempre é fácil para um surfista profissional, é que Defay não tem um patrocinador principal e que, na verdade, foi Jeremy Flores quem inicialmente suportou os custos das suas viagens. 

 

Na final ela registou duas notas acima dos oito pontos (8.70 + 8.40), totalizou 17.10 pontos e deixou Carissa Moore a correr sempre atrás do prejuízo com 10.70 pontos. Carissa que nas meias finais bateu a sul-africana Bianca Buitendag com duas notas acima dos nove pontos (19.04 pontos) e que nos quartos afastou a australiana Laura Enever com uma onda de 10 pontos e outra de 9.03. 

 

 

“As ondas estiveram incríveis este ano. Nós somos muito afortunadas. Eu acho que não fiz as melhores baterias até chegar à final, fui apenas conseguindo passar heats, mas na final quis começar forte. Estou muito feliz!”, disse a campeã, adiantando que “As próximas etapas são geralmente boas para mim, portanto, espero que os resultados continuem a aparecer."

 

O próximo evento é precisamente o Vans US Open of Surfing, de 25 a 31 de julho, em Huntington Beach, cujo troféu foi conquistado pela francesa em 2015. No que diz respeito ao ranking mundial, a norte-americana Courtney Conlogue é agora a nova líder, atirando a australiana Tyler Wright para segundo lugar. 

 

Final

01. Johanne Defay (FRA) 17.10

02. Carissa Moore (HAW) 10.70

 

1/2 finais

SF1: Johanne Defay (FRA) 17.47 def. Bethany Hamilton (HAW) 11.06

SF2: Carissa Moore (HAW) 19.04 def. Bianca Buitendag (ZAF) 16.60

 

1/4 de final 

H1: Bethany Hamilton (HAW) 12.33 def. Nikki Van Dijk (AUS) 11.26

H2: Johanne Defay (FRA) 15.07 def. Courtney Conlogue (USA) 14.00

H3: Carissa Moore (HAW) 19.03 def. Laura Enever (AUS) 15.77

H4: Bianca Buitendag (ZAF) 14.40 def. Sally Fitzgibbons (AUS) 10.67

 

Top 5 (após Fiji Women’s Pro):

1. Courtney Conlogue (USA) 37,700 pts

2. Tyler Wright (AUS) 36,950 pts

3. Carissa Moore (HAW) 34,000 pts

4. Johanne Defay (FRA) 28,650 pts

5. Sally Fitzgibbons (AUS) 28,150 pts

 

Perfil em destaque

Scroll To Top