terça-feira, 18 maio 2021 10:58

A beleza do surf de Josie Prendergast captada pela portuguesa Beatriz Ryder

Uma fotógrafa de Lisboa a viver na Austrália...

 

Beatriz Ryder é uma fotógrafa autodidacta das águas frias de Lisboa, Portugal.

Com uma particular admiração pela fotografia de surf, Be passa a maior parte do seu tempo a inspirar-se na natureza selvagem do oceano.

Sempre ansiosa por novas experiências, a fotógrafa viu-se com o desejo de explorar a costa da Austrália, onde vive há dois anos.

Sempre sonhando acordada, ela tem a vontade de criar.

A Be tem a capacidade de nos envolver nas suas imagens e captar as vibrações dos lugares e das pessoas que cruzam o seu caminho como podemos ver na sua narrativa de fotografia em preto e branco “Em casa com Josie Prendergast” onde nos leva a conhecer melhor esta surfista australiana.

 

 

 

 

Josie May Tokong Prendergast nasceu a 19 de Junho de 1999 na ilha de Siargao, nas Filipinas. Cresceu na ilha e mudou-se para Byron, Austrália, aos quatro anos de idade. Filha de mãe filipina e pai australiano, Josie tem dois irmãos – Bernie, de 20 anos e Mike, de 23 anos de idade.

A sua língua materna é o dialeto local siargaonon.

 

 

 

 

“Eu sinto-me em casa tanto em Byron como em Siargao, mas toda a minha família está em Siargao e é também a minha língua materna e cultura. Eu não seria quem sou sem estes dois lugares. Estou grata por ambos.”

 

 

 

 

 Josie começou a surfar aos 7 anos de idade, sendo patrocinada pela Billabong aos 15 anos e pela McTavish um ano ou dois antes.

“Eu comecei a surfar em Byron. O meu pai levava-nos à praia todos os dias. Íamos de casa a pé até Suffolk Park Beach e Broken Head. Foi aqui que surfei a minha primeira onda aos 6 anos de idade. Foi o meu pai que me empurrou e aos meus irmãos para este desporto que tanto amamos.”

 

Com um estilo de surf único e gracioso, Josie surfa maioritariamente nas suas longboards, mas nem sempre foi assim.

“Na realidade eu antes surfava em shortboards que comprava em vendas de garagem até que um dia surfei numa longboard e a partir daí nunca mais parei.”

 

 

O quiver de Josie Prendergast

 

 

 

“A minha glider é para quando o mar está pequeno e perfeito. É a minha prancha favorita. As minhas pranchas para andar no nose são os meus modelos log favoritos da McTavish. Super fáceis de surfar no nose e muito confiáveis.

A minha rincon é para dias de mar maior – tem uma boa flutuação e é uma prancha divertida.

A minha tracker é mais recente e tenho estado a praticar nela quando está muito grande para surfar numa log e é mais fácil para fazer bico de pato do que a rincon. É sem dúvida uma das pranchas mais divertidas com que já surfei, especialmente agora que estou a ganhar mais confiança em pranchas mais pequenas.

A minha fish já tenho há muito tempo. É uma prancha muito divertida! Acho que para a próxima arranjo uma um pouco maior.”

 

 

 

 

O surf break favorito de Josie é o The Pass onde surfa quase diariamente.

“Quando estou na água sinto paz e felicidade.”

 

 

 

Josie é uma inspiração para muitos surfistas. Ela tem um estilo único com um toque gracioso. Quando a vemos surfar sentimos calma e temos a sensação de que surfar é muito fácil. Será que a surfista também se inspira em alguém?

“Para ser sincera, eu apenas gosto de ver muitas pessoas surfar. Ao crescer em Byron eu inspirava-me nas pessoas à minha volta. Os surfistas mais velhos e algumas mulheres que surfavam. Quando comecei não havia tantas mulheres a surfar como há agora. Adoro ver a Lauren Hill surfar, a Belinda Baggs e muitos, muitos outros.”

 

 

 

 

Quando pensamos na vida de Josie, o que mais há para conquistar?

Ela tem surfado, tem sido modelo e tem-se divertido em todo o mundo nos últimos anos. A Josie vive uma vida de sonho em duas casas de sonho, Byron e Siargao. Mesmo não tendo sido possível viajar até às Filipinas este ano, Josie está ansiosa por voltar e perseguir alguns sonhos pessoais.

 

 

 

 

“Eu tenho muitos sonhos e esperança no futuro. Tenho esperança de fazer o que amo em lugares que amo. Eu adorava voltar a casa às Filipinas, tenho alguns objetivos que quero atingir lá. Talvez ter a minha própria ONG. Fazer algo com as crianças na ilha que significam tanto para mim.”  

 

 

Sobre o surf feminino

 

 

 

O número de pessoas nos line ups está a crescer rapidamente em todo o mundo e é simplesmente lindo ver pessoas de todas as idades juntas em comunidade.

“Eu penso que a indústria do surf vai continuar a crescer. Há cada vez mais surfistas hoje em dia e todos continuam a evoluir o seu surf. Para as mulheres no surf, eu gostaria de ver mais oportunidades e igualdade. Já percorremos um longo caminho mas ainda há muito mais por vir.”

 

 

 

“A Josie, desde que me lembro, sempre foi conhecida pela sua incrível graciosidade e estilo nas ondas, fluidez e técnica com uma abordagem minimalista. Ele carrega estes atributos tanto em terra como no line up. Eu adoro surfar com a Josie porque ela também me faz surfar de forma mais calma. A Josie puxa por ela própria para surfar diferentes tipos de pranchas, especialmente este ano, o que eu adoro! Tenho muito orgulho na Josie e de tudo o que atingiu com o seu incrível talento.” – Taj Richmond

 

“Eu poderia ser tendencioso, sendo a Josie minha filha, mas eu reparei que quando a introduzi ao surf ela tinha um equilíbrio incrível na prancha. Isso desenvolveu-se num estilo muito suave e bonito. Muitos surfistas experientes na área repararam no seu estilo. Sempre foi bom ouvir comentários como ela é tua filha? e como é que ela aprendeu a surfar assim?! Estou muito feliz com a forma como a vida dela no surf se desenrolou. Ela é um talento natural, não há dúvidas!” - Michael Prendergast

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top