segunda-feira, 21 dezembro 2020 09:57

O CAMINHO DE TYLER WRIGHT PARA A FINAL HISTÓRICA NO SURF FEMININO EM PIPELINE

A primeira final feminina do CT a decorrer em Pipeline...

 

A duas vezes campeã mundial, Tyler Wright fez história ontem ao lado da quatro vezes campeã mundial, Carissa Moore (HAV), Tatiana Weston-Webb (BRA), Sally Fitzgibbons (AUS) e Sage Erickson (EUA) depois de competir na primeira final feminina do CT em Pipeline.

 

 

Tyler Wright Foto:WSL/keoki

 

 

A competição feminina arrancou depois dos quartos de final masculinos.

Tatiana Weston-Webb (BRA) venceu o 4º heat dos quartos de final contra Sage Erickson (EUA) com uma pontuação combinada de 8,60 e avançou para a semifinal contra Carissa Moore.

 

 

 

Tatiana Weston-Webb Foto: WSL/keoki

 

 

“Estou muito feliz por ter esta oportunidade e só quero representar o surf feminino da melhor forma que puder”, disse Tatiana Weston-Webb, após vencer o 4º heat nos quartos de final. “Estou muito animada para passar mais tempo lá e pegar algumas ondas incríveis.”

 

Na 1ª semifinal, Tyler Wright venceu com um total combinado de 10,50 contra a australiana Sally Fitzgibbons. Durante a 2ª semifinal, Carissa Moore obteve uma pontuação combinada de 16,60, incluindo um 9,60 (em 10 pontos possíveis) numa das suas ondas contra Tatiana Weston-Webb.

 

 

Carissa Moore Foto:WSL/keoki

 

 

“Estou muito orgulhosa de competir na minha cidade natal”, disse Carissa Moore, após a 2ª semifinal. “Sinto todo o apoio aqui, especialmente da minha família a assistir em casa, do outro lado da ilha.”

Num dia histórico para o surf, Tyler Wright (AUS) venceu o Maui Pro, a primeira etapa feminina do Championship Tour (CT) a acontecer em Pipeline, no North Shore de Oahu. 

Tyler Wright garantiu a sua 14ª vitória no CT ontem, depois de derrotar Carissa Moore nas finais e Sally Fitzgibbons nas semifinais.

A surfista de 26 anos mostrou um surf comprometido na final, derrotando Carissa Moore com uma diferença de apenas 1,11 pontos.

No início da competição, Wright remou para o seu heat vestindo uma licra atualizada a exibir a bandeira do Orgulho do Progresso e vestiu-a com orgulho na sua vitória na final de ontem. Wright continuará a usar a licra atualizada ao longo da temporada do CT de 2021.

 

 

Tyler Wright Foto: WSL/keoki

 

 

“Eu sinto-me incrivelmente sortuda por estar aqui”, disse Tyler Wright. “Acho que não estaríamos aqui sem as mulheres que vieram antes de nós para pavimentar o caminho, e hoje estamos realmente sobre os ombros de gigantes. Sinto-me incrivelmente privilegiada por estar aqui na posição em que estou. ”

“Como uma orgulhosa mulher bissexual da comunidade LGBTQ +, além de australiana, estou muito feliz por poder representar ambos este ano na minha licra de competição”, disse Tyler Wright. “A bandeira do Orgulho do Progresso representa um amor que me abriu mais os olhos para quem eu realmente sou.”

 

A competição no Championship Tour será retomada em janeiro no Sunset Open, que tem uma janela de espera de 19 a 28 de janeiro de 2021.

 





Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top