banner topf

Itens relacionados

segunda, 09 setembro 2019 12:27

TERESA BONVALOT, CAROL HENRIQUE E YOLANDA SEQUEIRA ELIMINADAS NO MUNDIAL DO JAPÃO

Sonho olímpico das surfistas nacionais adiado até 2020

Carol Henrique, Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira viram os Jogos de Tóquio 2020 um pouco mais longe, tendo sido hoje arredadas dos ISA World Surfing Games. Carol chegou à quinta ronda da repescagem, Teresa e Yolanda cederam na quarta ronda.

Agora, é a vez de Frederico Morais, Vasco Ribeiro e Miguel Blanco.

 

O terceiro dia dos ISA World Surfing Games que decorrem até dia 15 em Miyasaki, no Japão, foi ingrato para as cores nacionais, com as três surfistas portuguesas a serem afastadas da competição. Carol Henrique foi a surfista portuguesa que chegou mais longe, soçobrando na quinta ronda das repescagens, num heat ganho pela norte-americana Courtney Conlogue, uma das “armas pesadas” do World Tour presentes na competição.

Carol Henrique durante o 3º dia de competição.

 

Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira perderam na quarta ronda, com Yolanda a disputar a mesma bateria de Carol Henrique mas a ficar em quarto no heat, menos feliz que a companheira de equipa.

Em termos de contas, Carol ficou em 29º lugar, Teresa em 33º e Yolanda em 41º, o que se traduz em 940 pontos em 3000 possíveis e um 12º lugar para Portugal na tabela classificativa do Mundial.

No que concerne à vaga olímpica europeia feminina, esta parece definida, ainda que oficiosamente, para Israel, graças à prestação de Anat Leilor, que ainda se encontra nas meias-finais das repescagens, mas já como a última sobrevivente europeia.

Faltam agora disputar as finais de qualificação e de repescagem que encerram a competição feminina, com os homens a entrar já amanhã, por volta da meia-noite, hora de Portugal continental.

E é aqui que a Seleção agora joga as últimas cartadas deste Mundial, com Frederico Morais, Vasco Ribeiro e Miguel Blanco.

O selecionador nacional, David Raimundo, sabe disso e aposta nos homens, ao mesmo tempo que relativiza o desaire feminino, recordando que ainda há mais duas vagas femininas nos ISA World Surfing Games de 2020, imediatamente antes dos Jogos Olímpicos.

“Hoje foi um dia longo e muito cansativo, quase nove horas de competição. O mar subiu muito [efeito de um tufão na região] e tivemos bons momentos de surf. No geral, as nossas atletas surfaram muito bem, mas nos heats que acabaram por ser decisivos não conseguiram apanhar as melhores ondas. Falhámos o objetivo feminino, mas ainda temos hipóteses nos homens. De resto, é cedo para fazer futurologia pois temos a possibilidade de colocar duas mulheres no Mundial de 2020, nada está perdido.”

Recorde-se que estes ISA World Surfing Games, que decorrem em Miyasaki até dia 15 de Setembro, atribuem oito vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a serem atribuídas aos 4 melhores surfistas masculinos e 4 femininos de cada continente (Europa, Ásia, África e Oceania), já que a vaga do continente americano ficou definida nos Pan-Americanos, com o Peru a conquistar o seu lugar em Tóquio 2020.

  • Créditos fotos: ISA

Perfil em destaque

Scroll To Top