Surfista brasileiro que faz parte da elite do World Tour fala sobre o sucedido. Surfista brasileiro que faz parte da elite do World Tour fala sobre o sucedido. Foto: Reprodução IG

Itens relacionados

quinta-feira, 13 dezembro 2018 11:29

Michael Rodrigues responde no Instagram: "Nada justifica a agressão"

A resposta do brasileiro... 

 

Depois do incidente de terça-feira no caminho de acesso a Banzai Pipeline, que resultou na troca de murros entre Tanner Hendrickson e Michael Rodrigues, que resultou na suspensão do surfista havaiano por parte da WSL, eis que finalmente o brasileiro lançou um comunicado, usando para isso o seu perfil oficial na rede social Instagram:

 

"Diante da repercussão da agressão que sofri aqui no Hawaii, gostaria de dizer que estou bem, focado unicamente na competição aqui em Pipeline, e na minha carreira como surfista profissional.

No mais, repudio todo e qualquer ato de violência contra mim, ou contra qualquer outro ser vivo. 

Nada justifica a agressão que recebi, por isso, me sinto na obrigação de tomar todas as providências cabíveis para que factos lamentáveis como este não se repitam, comigo, ou contra qualquer outro atleta e/ou pessoa.

Por fim, a WSL já demonstrou que o surf, como desporto de alto nível que é, não tolera mais este tipo de comportamento. 

Espero que esse facto não manche negativamente o surf, e muito menos a minha carreira. Sou surfista, atleta!

Abraço a todos, e obrigado pelo apoio.”

 

Num vídeo publicado pelo site Waves, Michael Rodrigues lamenta o episódio e tenta colocar um ponto final na história. “O que aconteceu ontem foi uma pena. As minhas atitudes com o Tanner foram todas dentro d´água, em momento de competição… Em momento algum o desrespeitei. O que aconteceu ontem foi muito triste, estou realmente chateado porque o meu foco é em Pipe e quero finalizar o ano bem, finalizar o meu primeiro ano no Tour com chave de ouro, e infelizmente aconteceu isso. Gostaria muito que todos esses comentários e mensagens acabassem. Acho que agora não está mais nas minhas mãos, está nas mãos da WSL. E vamos para Pipe, galera. Vamos acabar o ano bem. Espero que tudo isso termine da melhor forma. Muito obrigado pelas mensagens, um grande abraço e vamos para Pipe”, disse. 

 

 

Recordamos que a WSL ainda investiga o caso e em breve terá uma decisão final. Clica aqui para conhecer a versão de Tanner Hendrickson.

 

Aproveita para rever o vídeo da altercação entre ambos os surfistas: 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top