Itens relacionados

quinta-feira, 25 outubro 2018 10:52

Guerra dos Sexos

Antigo campeão mundial questiona medida da WSL... 

 

Estávamos em setembro quando a World Surf League deu por findo o assunto da igualdade de géneros no surf profissional, confirmando na altura, através de comunicado, que a partir de 2019 será igual a distribuição de prize money para ambos os sexos - uma medida inédita em ligas desportivas dos EUA e uma das poucas a ter lugar internacionalmente. 

 

Desde então, a decisão tem vindo a ser questionada e alvo até de alguma polémica. Aponta-se, sobretudo, o facto de existirem mais homens a competir. Na prática, recorrendo por momentos à aritmética, isto significa que os prémios femininos são agora superiores aos dos homens.  

 

Fred Hemmings, campeão mundial de surf em 1968, foi a voz mais recente a expressar a sua opinião sobre o tema. Numa entrevista recente à Rádio Pública Havaiana, o antigo campeão refere que os homens estão a ser prejudicados com esta medida e que a solução poderá passar por colocar homens e mulheres a competirem no mesmo pé de igualdade - leia-se, nas mesmas ondas e no mesmo alinhamento competitivo de um campeonato.

 

“O que muitos dos homens dizem é que as mulheres não produzem o mesmo tipo de trabalho no surf. Por outras palavras, os homens competem em Pipeline em ondas de 15 pés, mas apenas uma mão cheia de mulheres o conseguirá na verdade fazer”, justifica. 

 

O pagamento é igual, mas o trabalho produzido é diferente, realça. Para evitar a disparidade, Hemmings diz mesmo que o próximo passo será as mulheres competirem juntamente com os homens, passando a haver uma única divisão nos campeonatos de surf e o dobro do prize money (sendo este distribuído de melhor forma pelos top performers). 

 

“Isso sim, seria realmente pagamento igual para trabalho idêntico”, afiança. Cabe agora ao Surfing, uma vez mais, mostrar o caminho. E cabe agora às mulheres dar esse passo em frente, diz. 

 

Apesar da controvérsia e da aparente divisão de opiniões, as declarações de Fred Hemmings não visam incendiar o surf profissional e este acabou mesmo por referir que o seu surfista profissional preferido é uma mulher, Stehanie Gilmore… embora saiba que esta não surfa ondas de 25 pés nem entra em Pipeline quando estão 12 a 15 pés. 

 

Que vos parece isto? 

Perfil em destaque

Scroll To Top