O ano passado, Teresa Bonvalot, a competir nas águas de Port Stephens. O ano passado, Teresa Bonvalot, a competir nas águas de Port Stephens. Foto: WSL/Bennett

Itens relacionados

quarta, 07 novembro 2018 09:38

Hora do tudo ou nada para Teresa Bonvalot

QS6,000 de Port Stephens encerra as contas da qualificação feminina…

 

É já amanhã que inicia o Port Stephens Toyota Pro (8-13 novembro), na Birubi Beach, Port Stephens, Nova Gales do Sul, Austrália. A prova é a 52.ª etapa do WQS feminino e apresenta a graduação de 6000 pontos, sendo, por isso, de crucial importância para as contas finais do ranking.

 

A lutar no circuito mundial de qualificação encontra-se Teresa Bonvalot, neste momento na posição 17 da tabela, com 8810 pontos e com chances reais de poder assegurar a entrada no World Tour caso consiga um grande resultado no Down Under

 

Ela precisa substituir o seu quinto melhor resultado da temporada que é referente a um 25.º lugar (700 pontos) obtido num QS6,000. O ano passado, nesta prova, a portuguesa registou um quinto lugar (1/4 de final) e averbou 2650 pontos, um número que seria definitivamente decisivo para as contas de 2018. 

 

Segundo o alinhamento divulgado pela WSL, a surfista de Cascais entra em ação na terceira fase da competição (ronda de 48), fruto de seeding, no Heat 2, e para já só conhece uma das três adversárias - Leilani McGonagle (Costa Rica). 

 

São vários os nomes da elite e da cena internacional que vão competir na prova, casos de Malia Manuel (Havai), Mahina Maeda (Japão), Laura Enever (Austrália), Tia Blanco (Porto Rico), Uhaina Joly (França), Sage Erickson (EUA), Vahine Fierro (Taiti), Garazi Sanchez-Ortun (Espanha), Bronte Macaulay (Austrália), Paige Hareb (Nova Zelândia) e Nikki Van Dijk (Austrália), entre outras. 

 

O ano passado, porém, o campeonato foi vencido pela gaulesa Johanne Defay que estará ausente este ano. 

Perfil em destaque

Scroll To Top