A expetativa cresce em torno de John John. Que resposta dará em Margaret River? A expetativa cresce em torno de John John. Que resposta dará em Margaret River? Foto: WSL/Ed Sloane

Itens relacionados

segunda, 09 abril 2018 09:30

Pupo entra na vez de Slater, Mikey volta a receber wildcard e haverá duas licras amarelas

Terceira etapa do WCT começa a dar sinal a partir de 11 de abril… 

 

Parece que foi ontem que Mick Fanning fez a despedida do World Tour, mas o surf profissional não para e a terceira etapa do Championship Tour já se encontra ao virar da esquina. Trata-se do Margaret River Pro, que tem lugar entre 11 e 22 de abril em três fantásticos spots da Austrália Ocidental: Main Break, North Point e The Box. 

 

Campeões anteriores:

2013 - Carissa Moore

2014 - Michel Bourez / Carissa Moore

2015 - Adriano de Souza / Courtney Conlogue

2016 - Sebastian Zietz / Tyler Wright

2017 - John John Florence / Courtney Conlogue

 

APROVEITA E FAZ A TUA EQUIPA PARA A SURFTOTAL FANTASY BY CARVER SKATEBOARDS

 

Em primeiro lugar, vale informar que Kelly Slater voltou a sair do “draw” devido à lesão no pé. Eventualmente, como já especulámos, Kelly Slater só deverá voltar a vestir a licra de competição em maio (sabe mais aqui). Bede Durbidge era o primeiro na lista de alternativas da WSL, mas declinou a oportunidade. Por esse motivo a WSL decidiu atribuir o wildcard a Miguel Pupo, porque foi ele quem ficou atrás de Bede no ranking do ano passado. Miguel Pupo esta temporada não faz parte da elite, mas encontra-se em 5.º lugar na Qualifying Series e está no bom camianho para a requalificação. 

 

 

Não são apenas os fãs brasileiros que podem gritar de alegria por ver mais um surfista do Brasil a competir no oeste australiano, pois também Mikey Wright foi agraciado com um wildcard por ser o australiano com o melhor ranking WQS do momento. Se bem se lembram, Mikey foi uma espécie de “dark horse” na primeira etapa em Snapper Rocks, afastando de prova nada mais nada menos do que dois campeões mundiais - Gabriel Medina e John John Florence. 

 

A prova fica ainda marcada pelo facto de dois surfistas estarem em primeiro lular no ranking ex aequo, o que significa que haverá na competição duas licras amarelas. Numa autêntica mostra de força, de um lado teremos o “aussie" Julian Wilson, que venceu o Quiksilver Pro Gold Coast no mês passado, e do outro o “zuca” Italo Ferreira, que venceu o Rip Curl Pro Bells Beach na passada semana. 

 

Relativamente a Frederico Morais, neste momento em 11.º lugar no ranking mundial, este encontra-se no Heat 11 da ronda inaugural, juntamente com os californianos Pat Gudauskas e Kolohe Andino, 9.º e 22.º classificados do ranking neste momento. O ano passado, neste mesmo evento, Morais despediu-se em 25.º lugar após perder para Adrian Buchan no Round 2. 

 

Confere os Heats do Round 1:

 

 

No feminino os confrontos da ronda inaugural também já foram divulgados e, aparentemente, parece que a ausência de Courtney Conlogue (lesionada no pé) é para manter. Vale mencionar que Stephanie Gilmore é a detentora da “yellow jersey”, com Lakey Peterson a surgir agora no segundo lugar do ranking e a jovem Caroline Marks, de apenas 16 anos, na terceira posição. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top