Um livro muito especial Um livro muito especial

Itens relacionados

terça, 22 setembro 2015 17:39

"NAVEGAR É PRECISO" O LIVRO DE ANDRÉ CARVALHO

"Um álbum de memórias, quase como um diário gráfico das viagens que fiz, das pessoas com quem me cruzei e dos sítios lindos que há pelo nosso mundo fora."

 

 

André Carvalho é fotógrafo e também designer profissional, faz surf, e durante a sua carreira tem vindo a documentar viagens de surfistas profissionais. É alguém que procura encarar o Surf como um veículo para interpretar melhor o mundo, mergulhando na cultura e sociedade de cada um dos locais que visita. Um profissional que encara cada viagem, cada trabalho, como um descobrimento. A Surftotal entrevistou-o sobre a sua mais recente obra. O seu querido livro, "Navegar é Preciso", este levar-nos-á a cantos e confins do nosso Planeta, transportados pelo Surf e não só.

 

 

Surftotal: Diz se que durante a vida se deve pelo menos plantar uma arvore, escrever um livro e ter um filho. Agora só te falta plantar uma arvore, ou já está plantada? :)


André Carvalho: Honestamente não tenho a certeza, tenho a ideia de ter plantado uma árvore na escola primária, era um pinheiro se a memória não me trai. Mas sem dúvida que dessas três coisas, a árvore é a mais fácil de todas.




És proveniente de uma familia que sempre se dedicou à fotografia, essa influência foi decisiva para o culminar deste projeto?
Por acaso até não foi... quer dizer, foi importante no concretizar pois contei com a ajuda do meu pai na edição final do livro. Mas ter arrancado com o projecto não, foi mesmo teimosia minha.




O teu livro é para ti? (numa frase)
Um álbum de memórias, quase como um diário gráfico das viagens que fiz, das pessoas com quem me cruzei e dos sítios lindos que há pelo nosso mundo fora.




Esperávamos um titulo mais 'Surf'; Surfar também é preciso? Ou sem Navegação o Surf tem um significado diferente?
Lá está, isto não é um livro de surf, é um livro com surf. Não queria de maneira nenhuma limitar o livro a surfistas ou a pessoas que fazem surf. O livro tem o espirito que os surfistas têm, mas um surfista é um surfista mesmo quando não há ondas. Um surfista é um curioso, um insatisfeito (porque procura sempre melhores ondas) e foi esse espirito que quis passar. Se estou numa cidade e entro nos bairros e falo com as pessoas, ou se passo a tarde num mercado, essa curiosidade vem muito do facto de ser surfista e desde sempre estar habituado a andar em busca constante.


Muitas pessoas resumem o surf, ao acto de surfar. Eu gosto de pensar que isso é só uma pequena parte que o surf nos dá. Para mim o melhor que o surf me trouxe, além do prazer de deslizar nas ondas, foram as viagens, os amigos, as risadas na praia, os sustos, aquela sensação de subir uma duna a ouvir o mar e imaginar como vai estar. O sorriso de voltar a casa com a sensação de missão cumprida.



Fernando Pessoa, é um dos mais nobres ícones da literatura, sociedade e cultura Portuguesa. O Navegar é Preciso, livro, é...?
Eu acredito que sim. Não somos nós os descobridores e exploradores por Natureza? Este livro é descoberta, é exploração, daí o titulo ser o do poema de Pessoa. Navegar é preciso para alargarmos os nossos horizontes, é preciso conhecer os outros para nos conhecermos a nós. Não há nenhuma fotografia de Portugal neste livro, mas não deixa de ser um livro que pertence a todos os Portugueses. Além de estarem ex-colónias representadas no livro, como Angola, Moçambique e cabo Verde, estão surfistas portugueses também e principalmente está o nosso espirito de exploradores.



Onde o podemos encontrar e porque razão cada um de nós vai querer ter um?
A partir de Novembro vai estar nas melhores livrarias do país, nomeadamente FNAC e Bertrand, até lá podem fazer as encomendas por email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou no site da editora http://primebooks.pt/

Há várias razões para quererem ter este livro, primeiro é um projecto pioneiro com excelentes acabamentos e uma edição de fotografia muito cuidada. Tem um preço bastante acessivel, pois uma das coisas que fiz questão, é de que fosse acessivel a todas as bolsas, mesmo que não conseguisse tirar lucro dele. É um hino ao espirito do surf, dos viajantes e um obrigado a todos os países que me receberam e a todas as pessoas com quem me cruzei nesta jornada.


Por fim, gostava que as pessoas percebessem que é muito complicado levar a cabo um projecto deste em Portugal. É muito complicado arranjar apoios, muito complicado que nos respondam a emails, muito complicado conseguir seja o que for.
Nós que estamos sempre a criticar que não se apoia a cultura, está aqui uma excelente oportunidade para o fazerem. Deviam haver mais projectos destes, mais apoios e mais sensibilidade da parte dos departamentos de marketing, que com investimentos minimos podiam ter ajudado um projecto que só engradece a cultura surfistica em portugal e no mundo.


Não podia acabar sem agradecer à PrimeBooks por ter acreditado, ao Pedro Adão e Silva por ter escrito o texto, à Teresa Abraços por se ter lembrado de mim nas suas viagens, à minha namorada pelo apoio bem como os meus amigos e o meu pai, à SurfTotal e à Onfire pela disponibilidade em divulgarem, à volcom, à Paez, à Redbull e à Despomar por terem contribuido e terem acreditado desde o primeiro momento no livro e à GOMA pelo apoio na parte de design.


Este livro é meu enquanto autor, é de todos vocês enquanto objecto.
Um sincero obrigado a todos.

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top