banner topf
Seleção Nacional durante o Eurosurf 2019 Seleção Nacional durante o Eurosurf 2019 Tiago Segurado

Itens relacionados

quinta, 05 setembro 2019 12:32

PORTUGAL NOS ISA WORLD SURFING GAMES LUTA POR LUGAR EM TÓQUIO 2020

Seleção Nacional partiu para o Japão com sonho olímpico na bagagem...



A comitiva nacional partiu hoje de madrugada para Miyazaki onde disputará com outras 54 nações um lugar nos próximos Jogos Olímpicos.



A Seleção Nacional de Surf partiu esta madrugada (cerca das 5 da manhã) para o Japão, mais propriamente para Miyazaki, onde, a já a partir de sábado disputará os ISA World Surfing Games, o Mundial de seleções da International Surfing Association. Prova com uma participação recorde de 55 nações e que atribui 8 vagas para os Jogos Olímpicos a distribuir pelos melhores surfistas de cada continente (4 para a competição masculina e 4 para a feminina). A exceção será o continente americano que já teve uma quota atribuída nos Pan-Americanos. Neste caso, ao Peru.

Assim, a comitiva nacional, liderada pelo presidente da Federação Portuguesa de Surf, João Aranha, partiu para o Japão com o Selecionador David Raimundo e mais quatro dos seis surfistas que compõe a equipa das quinas: Miguel Blanco, Carol Henrique, Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira. Frederico Morais e Vasco Ribeiro reúnem-se mais tarde com a restante comitiva pois partem de Espanha, onde estiveram a competir na etapa do QS (circuito de qualificação mundial da World Surf League) de Pantin.

Miguel Blanco, o atual campeão nacional, não escondeu a alegria de vestir novamente a lycra de competição por Portugal: “Esta será a minha primeira vez no Japão e estou muito contente por voltar a integrar a Seleção. Estou numa fase boa e apostado em ser o melhor Europeu em prova. Vai ser muito bom estar na água com tantos bons surfistas, há muitos dos melhores nomes do World Tour neste campeonato mas já competi com eles e ganhei experiência, sinto que estou pronto para fazer o meu melhor surf.”

Teresa Bonvalot mostrou-se bastante otimista na partida para a Terra do Sol Nascente, não escondendo que aposta nesta prova “diferente” para se reencontrar com os bons resultados que, assume, lhe têm escapado: “Estou muito bem disposta e entusiasmada com esta viagem e este Mundial. Os últimos campeonatos não me têm corrido da melhor forma, mas estou com boas pranchas e em boa forma, logo, com tudo para me dar bem. O sonho olímpico do surf tornou-se um pouco mais real para nós e poder representar Portugal nos Jogos seria incrível. Este é um campeonato diferente mas no qual só posso garantir que vou com toda a garra para dentro de água e vou deixar tudo lá dentro.”

Por seu turno, Yolanda Sequeira, a campeã nacional e uma estreia na Seleção, está feliz com o desafio: “Estou muito entusiasmada pois já há muito tempo que queria representar Portugal. Vamos tentar atingir metas que nunca foram alcançadas pois este é o ano mais especial que a Seleção já teve e há muitos olhos neste campeonato.”

Finalmente, Carol Henrique manifestou vontade de trazer “boas notícias”: “Estou muito feliz com esta oportunidade. Sempre gostei de representar a Seleção e naquele que será um dos campeonatos mais importantes do ano pois joga-se aqui a qualificação para os Olímpicos. Mas vou concentrar-me na competição e não tanto no peso dos Jogos e tentar trazer boas notícias para Portugal.”



Perfil em destaque

Scroll To Top