banner topf

Itens relacionados

sexta, 07 junho 2019 08:55

ESTUDO SOBRE ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS MOSTRA ALGARVE COMO ZONA DE RISCO

prevendo eventos meteorológicos extremos na região até ao final do século...

O alerta chega-nos através do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas (PIAAC) que tem como foco a identificação das principais vulnerabilidades climáticas (atuais e futuras) e o estudo de possíveis estratégias de adaptação.

A subida do nível do mar e o aumento da temperatura na região são alguns dos fatores de risco que poderão resultar numa maior taxa de mortalidade, segundo o estudo agora divulgado.

Se o Algarve já e palco de temperaturas altas no nosso país, o cenário poderá agravar-se nos próximos 40 a 50 anos. O avanço do mar é também uma das preocupações. Atualmente a criação de dunas e outras estratégias têm funcionado nestes casos, mas tal poderá não ser suficiente no futuro, sendo que a deslocalização de parte da população poderá mesmo ser uma realidade até ao fim do século.

 

A alimentação artificial de praias é cada vez mais uma realidade Foto: folhadodomingo

Cada vez são mais os sinais das alterações climáticas e, enquanto alguns deles poderão afetar o surf de uma forma positiva em alguns pontos do globo, não podemos esquecer os impatos negativos que estas alterações têm.

Até ao momento, Portugal tem escapado às violentas tempestades e catástrofes naturais que têm assolado outros pontos do globo, mas estudos como este trazem ao de cima a preocupação com o estado do planeta, mostrando que este é um tema ao qual não devemos fechar os olhos e alertando-nos para a importância de mudanças de hábitos de forma a evitarmos cenários cada vez mais catastróficos.

Perfil em destaque

Scroll To Top