Lourenço Katzenstein a cruzar as águas da margem sul. Lourenço Katzenstein a cruzar as águas da margem sul. Foto: Henrique Casinhas

Itens relacionados

terça, 13 março 2018 15:55

Fundo de investimento adquire 28 casas na Costa de Caparica para turismo surf

 Cerca de 100 pessoas estão em risco de ser despejadas... 

  

Vinte e oito casas de três ruas da Costa de Caparica (Rua Catarina Eufémia, Rua Mestre Romualdo e Rua Manuel Agro Ferreira), no concelho de Almada, foram compradas por um fundo imobiliário australiano, que procura construir no local um empreendimento turístico virado para o surf. 

 

As casas em questão têm mais de 60 anos e estão localizadas perto do mar. A maioria delas situam-se na Rua Catarina Eufémia. Moram nestas 28 casas de piso térreo cerca de 100 pessoas, cerca de 20 famílias, muitas delas a viver ali há mais de 40 anos. 

 

Recentemente, os moradores começaram a receber cartas de despejo e/ou possibilidade de compra da sua habitação. Acontece quem ali vive (a maior parte reformados que vivem de baixos rendimentos) não tem condições financeiras para fazer face aos valores em causa.

 

>> VÊ AQUI A LIVE CAM DA CAPARICA

 

Um fundo de investimento de seu nome Acacia Point Capital Advisors, com escritórios em Londres, Munique e Lisboa, garante ter comprado as habitações ao anterior senhorio, Seguradores Reunidos, por cerca de 1,15 milhões de euros. 

 

As habitações, construídas pela Mútua dos Bacalhoeiros, destinavam-se inicialmente a casas de férias. Depois do 25 de Abril, na sequência das lutas por habitação da população local, as casas passaram a ser habitadas permanentemente. 

 

Com os anos foram passando de seguradora em seguradora: da Mútua dos Bacalhoeiros foram compradas pela Companhia de Seguros Atlântida, depois passaram para as mãos da Seguradora Açoriana, do grupo Banif, e finalmente foram parar às mãos dos Seguros Reunidos que as vendeu ao fundo de investimento Acacia Point Capital Advisors. 

 

No dia 29 de dezembro de 2017, a Acacia Point Capital Advisors revelou que no local das habitações pretende agora onstruir um empreendimento turístico - isto apesar de o PDM limitar a construção local a um máximo de dois pisos, tendo o segundo de ser recuado.

 

>> DESCOBRE AQUI O MAR DA CALHA

 

No próprio site da Acacia Point Capital, Matthew Walker, manager director do fundo de investimento, fala da compra de 28 casas com 8200 metros quadrados “perto de uma das mais populares praias para a prática de surf, situada a 20 minutos de Lisboa”. 

  

Nesse texto é ainda realçado os 24 quilómetros de praia da região, a consistência de surf, os bares de praia, os restaurantes de peixe e marisco e o impressionante cenário natural. 

 

Evolução e crescimento, sim, mas não a qualquer custo. Uma compra de pouco mais de um milhão de euros que se pode facilmente traduzir num negócio lucrativo de vários milhões. Um caso que, seguramente, ainda vai dar muito que falar no futuro. 

 

-- 

Aproveita e lê também: “O Surf tem cada vez mais peso na oferta turística

 

Perfil em destaque

Scroll To Top