Esta é a razão pela qual faço surf, não é para ganhar competições - diz Caitlin Simmers segunda-feira, 13 maio 2024 09:10

Esta é a razão pela qual faço surf, não é para ganhar competições - diz Caitlin Simmers

 Uma onda única, uma viagem extraordinária, uma prova de que vale a pena arriscar. 

 

 

Será que vai valer a pena? Essa é a pergunta que surge naturalmente perante a ideia de viajar para longe, sem se saber exatamente onde se vai, seguindo as instruções de outra pessoa que, apesar de muito experiente, também não conhece o destino, com o objetivo de surfar uma onda que nem sempre existe e que ninguém nunca surfou, sem garantias de que será boa. 

 

 

 

Foi esta a proposta colocada em cima da mesa a estes surfistas que, relutantes, acabaram por aceitar o desafio. A chegada a este destino misterioso não foi nada promissora. A primeira surdada, além de já manchada pelo jet-lag, foi um fracasso devido à desilusão que a onda causou, e fez com que Caitlin Simmers considerasse voltar para casa. 

 

"Fiz a onda da minha vida. E não foi numa prova da WSL" - Caitlin Simmers

 

Mas uma noite foi o suficiente para reverter os danos causados. No dia seguinte, a onda já estava a funcionar de forma desejável, e o entusiasmo dos surfistas ao ver os tubos que se formavam era palpável. Assim começou a surgir a verdadeira resposta à pergunta: sim, vai valer a pena.

Uma aventura que vale a pena acompanhar, com Matt Rode, Soli Bailey, Anne Dos Santos, Lucas Owston, Winter Vincent, Ian Crane, Sophie McCulloch, Caitlin Simmers e Timothy Simmers.

Chasing Seconds: Maps to Nowhere, Season 2 Episode 3 Surfline

Perfil em destaque

Scroll To Top