Leo Fioravanti critica a utilização do Apple Watch no CT- "O meu relógio não funcionou do início ao fim" WSL / Heff sexta-feira, 03 fevereiro 2023 09:18

Leo Fioravanti critica a utilização do Apple Watch no CT- "O meu relógio não funcionou do início ao fim"

"Estamos a lutar pelas nossas carreiras".

 

 

No passado dia 27 de Janeiro, a WSL anunciou uma parceria com a Apple que traria às competições, a começar já com o Billabong Pro Pipeline, a utilização de um Apple Watch por parte dos atletas. Assim, a WSL tornou-se pioneira no uso desta tecnologia como equipamento profissional em contexto desportivo. O papel do Apple Watch é o de sincronizar em tempo real a informação que os atletas necessitam, como o tempo restante do heat, os scores e a prioridade, ao mesmo tempo que é transmitida a informação biométrica para a WSL. 

Mas o que acontece quando a tecnologia falha? É isso que Leonardo Fioravanti quer saber. 

O surfista italiano aproveitou a sua entrevista pós-heat para desabafar em directo sobre o que lhe aconteceu durante o heat: "os nossos relógios não estavam a funcionar, e isso é muito grave", disse. No meio da sua frustração, Fioravanti ainda tentou atenuar a crítica, afirmando que não pretende "tirar mérito à Apple e à WSL", e explicando que acha que "trazer tecnologia" para o mundo do surf é "ótimo". Mas no caso de falhas, é preciso haver um plano B: "Se o meu relógio falha eu tenho que pedir o tempo, estou habituado a saber o tempo em todos os meus heats", argumenta. 

 

 

Com o mid-season cut, não há margem para falhas

 

Fioravanti tinha perdido a sua vaga no CT em 2022 depois de ser ceifado pelo mid-season cut, uma das mais recentes alterações no formato por parte da WSL. Competiu nos Challenger Series, onde ficou em 1º lugar no ranking, conseguindo assim regressar ao Tour. Mas, tendo em conta a pressão adicionada pelo mid-season cut, Leo levanta um ponto importante: "estamos a lutar pelas nossas carreiras". No formato actual, cada etapa é crucial e os surfistas têm muito poucas oportunidades de errar de modo a conseguirem manter o seu lugar no Tour. Têm que fazer o possível para evitar falhas, mas há detalhes como este que estão fora do seu alcance.

"Espero que resolvam isto", afirma. 

Apesar do percalço, Fioravanti segue firme na primeira etapa do CT 2023. Perdeu na Ronda Inaugural contra John John Florence e Gabriel Medina, mas redimiu-se na Ronda Eliminatória ao vencer contra Carlos Muñoz e Matthew McGillivray. Na próxima ronda, compete no heat 3 contra Griffin Colapinto. Todos os heats podem ser consultados aqui.

 

Itens relacionados

Scroll To Top