A Surftotal viajou ao coração de G-Land e explorou os bastidores da sexta etapa do CT 2022 segunda-feira, 13 junho 2022 13:56

A Surftotal viajou ao coração de G-Land e explorou os bastidores da sexta etapa do CT 2022

 Podes assistir a todos os detalhes no último episódio da Surftotal TV. 

 

 

O CT 2022 já avançou para a sua sétima etapa, em El Salvador, mas nunca é demais relembrar o que veio antes, muito menos quando se trata de um evento tão especial como foi a sexta etapa deste ano. Os motivos são vários: foi a primeira etapa que pôs em prática o tão falado mid-season cut; assinalou-se o regresso de Gabriel Medina, o icónico surfista brasileiro que até então estava ausênte do Tour por motivos pessoais; e, claro, foi o evento que marcou o regresso de G-Land ao calendário do Tour. 

Esta onda idílica escondida pela selva não recebia uma etapa do CT há 25 anos, e o acesso à mesma não é fácil: há autorizações a pedir, normas a cumprir, tudo em nome da protecção do meio ambiente. Quer isso dizer que muitos dos atletas do CT nunca tinham surfado esta onda antes. De facto, o único atleta actualmente no Tour que já tinha competido ali era Kelly Slater. Para quase todos, tudo em volta era novidade. E a Surftotal TV esteve presente, a partilhar todos os momentos de descoberta. Podes ver o episódio completo aqui. 

 

 

 

 

Como tudo começou

 

Apesar de haver debate sobre quem desbravou G-Land, conta-nos a historiadora Dian Hadiani que o primeiro homem que surfou em G-Land partilhou o segredo com um amigo, que acabou por contar a Bob Laverty, que por sua vez tentou a sua sorte. O resto é história - história essa que pode ser lida no livro de Hadiani, The Chronicles of G-Land, que foi lançado durante o evento. 

Hadiani realça a importância de os visitantes de G-Land conhecerem a sua história de modo a poder usufruir do local de forma plena e responsável. É o mesmo que dizem Arya Subiakto, Presidente da Federação de Surf da Indonésia, e Matthew Ramli, do Java Jiwa Surfcamp.

Apesar da extinção do famoso tigre de java, o local continua a ser casa de várias espécies de animais selvagens. É uma área protegida e qualquer evento ou construção que ali ocorra tem que obedecer a exigentes regras para salvaguardar o ambiente. 

 

 

 Dian Hadiani

 

 

Uma Indonesian Storm a caminho?

 

 No que diz respeito à qualidade das ondas, a Indonésia tem todas as condições para que em alguns anos surja uma geração de surfistas a dar cartas entre a elite do surf - como se não bastassem os exemplos que já se conhecem, a Surftotal TV explorou uma onda de rio que, segundo os locais, nas condições certas, pode chegar a 2 km de comprimento. 

A nível de investimento, Arya Subiakto explica que também aí as condições vão-se reunindo mais e mais, com o surf a chamar a atenção das entidades governamentais. O Ministro do Desporto esteve presente na cerimónia de abertura da etapa do CT - sinais positivos para o futuro do surf neste país tão rico em ondas. 

 

 

 

Arya Subiakto 

 

 

Jack Robinson e Johanne Defay levam a taça

 

G-Land não esteve nas condições clássicas com as quais todos sonhavam, mas ainda assim houve espaço para surf de altíssima qualidade, vivências de sonho e momentos inesquecíveis para os atletas e organizadores. Um desses momentos foi a festa que se deu de forma espontânea num dos vários lay days, festa essa que trouxe à memória uma era passada do CT em que o Tour se vivia com mais informalidade, e que mostrou os surfistas numa nova luz, sem a peso da competição sobre os ombros. 

Mas esse peso voltou quando teve que voltar, e cumpriu o seu papel. Que o digam Jack Robinson e Johanne Defay, os vencedores da etapa. Johanne Defay é a única europeia no Tour actualmente, e venceu a final contra Carissa Moore, depois de uma semana que descreveu como longa, tanto para os atletas como para os organizadores. Jack Robinson venceu o seu segundo evento de seguida, tendo disputado a final contra Filipe Toledo. Frisou a imprevisibilidade do momento durante o seu feliz discurso de vitória. 

Robinson está em segundo lugar do ranking masculino, e Defay está em terceiro no feminino. Quem lidera os rankings masculino e feminino são Filipe Toledo e Carissa Moore, respectivamente. A janela de espera da sétima etapa do CT, em El Salvador, começou hoje, mas as condições ainda não se mostraram adequadas para o início da prova. Enquanto isso, a Surftotal TV ainda tem mais uma paragem a fazer, e todo um mundo a dar a conhecer aos espectadores no episódio da próxima semana. 

Podes assistir a este episódio através deste link.

 

 

Scroll To Top