segunda-feira, 26 abril 2021 09:14

Poderão os novos casos de covid na Austrália Ocidental afetar a perna australiana do CT?

Duas etapas ainda estão por disputar...

As regiões de Perth, Peel e Rottnest Island, onde irá decorrer a 4ª e última etapa da perna australiana do Championship Tour (CT) entraram em confinamento no passado dia 24 de abril e assim continuarão até às 12h01 de 27 de abril.

A capital da Austrália Ocidental, a região vizinha de Peel e a Ilha australiana foram colocadas em confinamento após Mark McGowan, primeiro-ministro do estado da Austrália Ocidental, ter anunciado a medida como resposta à deteção de um caso positivo de covid-19 registado num hotel em Perth.

“Passamos mais de 12 meses sem transmissão na comunidade e as nossas vidas na Austrália Ocidental têm sido normais em comparação com o que temos visto ao redor do mundo”, disse McGowan. “Fazemos tudo o que podemos para proteger o nosso estilo de vida.”

O vírus espalhou-se entre hóspedes em quarentena em quartos separados, infectando uma mãe, a sua filha de quatro anos e outro homem no hotel.

As restrições foram implementadas com receio de que o homem, que chegou à Austrália Ocidental vindo da China e passou cinco dias em Perth como "turista" após completar a quarentena, pudesse ter espalhado o vírus na comunidade.

Rottnest Island, que segundo os planos da World Surf League (WSL) receberá o Rip Curl Rottnest Search, a 5ª etapa do CT, de 16 a 26 de maio, fechou as portas a todos os visitantes após o anuncio do governo.

 

 

A fila de turistas para embarcar no ferry em Thompson Bay após serem impedidos de entrar em Rottnest Island.    Foto: watoday / NAOMI TWYFORD

 

 

Entretanto, Mark McGowan já anunciou que não foram registrados mais casos de transmissão comunitária de coronavírus depois de terem sido realizados mais de 13.000 testes, no entanto deverá ser imposto um conjunto de novas restrições quando o confinamento terminar.

Até ao momento ainda não foram reveladas as medidas que o governo pretende aplicar.

A temporada do CT de 2021 tem posto à prova a WSL. Após a realização atribulada da primeira etapa em dezembro no Havai, os surfistas de elite estiveram 3 meses sem competir devido às restrições impostas em vários países devido à covid.

Em fevereiro, a WSL confirmou a programação atualizada para a perna australiana do Championship Tour, que conta com 4 etapas, duas delas, as que ainda estão por disputar, a serem realizadas em Maio, na Austrália Ocidental, o Margaret River Pro e o Rip Curl Rottnest Search.

A WLS ainda não fez qualquer declaração sobre a situação, pelo que fica a questão: poderão os novos casos de covid na Austrália Ocidental afetar a perna australiana do CT?

 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top