Itens relacionados

quinta, 30 janeiro 2020 12:43

FREDERICO MORAIS E VASCO RIBEIRO TERMINAM NA 3ª POSIÇÃO EM TAGAZHOUT

Tendo ambos sido eliminados na semi-final...

A primeira semi-final do Pro Taghazout Bay pôs frente-a-frente Vasco Ribeiro e ex-atleta do Championship Tour Nat Young a competir por um lugar na final marroquina.

Os atletas tiveram diferentes abordagens e enquanto o surfista californiano apanhou várias ondas em busca de pontuações altas, tendo conseguido um 8.17 na sua sétima onda, Vasco Ribeiro apanhou apenas três ondas, tendo a sua segunda onda arrecadado um 7.33 e a terceira um 7.00. Contudo a décima onda de Nat Young, um 7.73, acabou por ditar o resultado levando o surfista à final e eliminando Vasco Ribeiro do evento.

 

Vasco Ribeiro mostrou um excelente surf ao longo do evento Foto. WSL/Masurel

Embora Vasco não tenha levado a bandeira portuguesa até à final em Anchor Bay, a sua prestação ao longo do evento foi notável e merece muito crédito.

   

Frederico Morais era o favorito doa fãs, mas infelizmente acabou por não chegar à final.  Foto: WSL/Masurel

Frederico Morais, competiu na segunda semi-final com Alonso Correa. Kikas era o favorito dos fãs e demonstrou ser um adversário a temer deste QS em Marrocos, mas o surfista do Perú mostrou-se determinado na semi-final tendo feito um excelente 9.60, a segunda melhor onda do evento, atrás dos 9.70 do Australiano Liam O'Brien na ronda 3.

A sua segunda melhor onda, um 8.73 colocou a surfista um passo mais perto de conquistar o título de campeão da etapa deixando para trás Frederico Morais que embora tenha feito uma boa performance tendo as suas duas melhores ondas sido pontuadas com um 7.80 e um 8.50 não foram suficientes para lhe assegurarem passagem à final.

 

As direitas de Anchor Bay proporcionaram excelentes performances ao longo da etapa. Foto:WSL/Laurent Masurel

 

Apesar de terem falhado o triunfo final, tanto Frederico Morais, que este ano está de regresso ao WCT depois de no ano passado ter vencido este circuito WQS, como Vasco Ribeiro, que luta para juntar-se a Kikas no WCT, conseguiram estrear-se de forma muito forte na temporada, somando já 3250 pontos para o ranking no primeiro campeonato que fizeram em 2020.

Além das prestações de Vasco e Kikas, destaque ainda para o 37.º posto final de Pedro Henrique, Guilherme Fonseca e Pedro Coelho, para o 73.º posto de Diogo Martins, Miguel Blanco e Afonso Antunes. Todos os outros portugueses em prova caíram na ronda inaugural.

Após este novo campeonato que contou simultaneamente para o ranking europeu e africano da WSL, o circuito WQS vai continuar com várias provas nos próximos dias, com destaque para o QS1500 masculino e feminino que se disputará em Tenerife, nas Canárias, de 3 a 9 de Fevereiro, e que contará com a presença de dezenas de surfistas portugueses.

Assistir a uma final entre Vasco e Kikas teria sido um excelente momento, mas embora tal não tenha sucedido, ambos os surfistas estão de parabéns por terem representado o surf nacional ao mais alto nível. 

 

 

Ranking Mundial Circuito WQS Actualizado:

 

Perfil em destaque

Scroll To Top