Itens relacionados

quarta, 18 dezembro 2019 16:41

FILME SOBRE SURFISTA FEMININA NO BANGLADESH CAUSA POLÉMICA

E enfrenta um pedido de proibição de exibição no país...

"No Dorai" (em português, Atreve-te a surfar) é um filme inspirado em acontecimentos reais em torno de uma comunidade de surf numa pequena cidade litoral, Cox's Bazar, no Bangladesh, onde Ayesha, a primeira mulher surfista, se liberta de fronteiras sociais e dogmas religiosos para surfar no oceano.

O filme, que estreou a 29 de Novembro, é o primeiro do género a ser realizado no Bangladesh, um país onde o surf não é um desporto incentivado às mulheres e onde, segundo as Nações Unidas, mais de metade das raparigas é encorajada a casar antes dos 18 anos, pelo que o seu lançamento causou polémica e um pedido para ser banido, acusado de "ferir" sentimentos religiosos na nação muçulmana conservadora.

Segundo a Reuters, o advogado do Supremo Tribunal, Huzzatul Islam, emitiu um aviso legal aos cineastas e apresentou uma petição no Supremo Tribunal exigindo que as autoridades revogassem o certificado de censura do filme "No Dorai" no Bangladesh, onde não é comum que as mulheres nadem em público.

O produtor do filme, Mahboob Rahman, disse que o Supremo Tribunal pediu aos cineastas que justificassem, até ao próximo mês, por que razão o certificado de censura não deveria ser retirado, acrescentando que lutariam contra os seus pedidos de não proibição do filme.

A polémica começou quando o Islão enviou um aviso legal aos cineastas a 4 de Dezembro, pedindo a proibição do filme com o argumento de que algumas cenas do filme "ferem sentimentos religiosos".

O produtor da longa metragem, Mahboob Rahman, disse ter ficado surpreso com a reação ao filme tendo inclusive recebido ameaças online.

"Há um grupo que deseja que as mulheres fiquem dentro de casa", disse Rahman à Thomson Reuters Foundation. “Algumas pessoas dizem que a Ayesha usa um biquíni no filme e isso é contra a nossa religião. Essa cena não existe... essas pessoas não assistiram ao filme. "

A ideia para o filme surgiu quando Rahman conheceu Nasima Akter, uma surfista da cidade litoral de Cox's Bazar, que ficou sem casa aos sete anos de idade e encontrou esperança no surf, tendo posteriormente tido visibilidade nos meios de comunicação sociais por surfar melhor do que seus colegas do sexo masculino.

Segundo o produtor, Nasima Akter é agora casada, tem dois filhos e raramente surfa, mas o filme tem um desfecho diferente, mostrando a protagonista a lutar por continuar a surfar, numa tentativa de inspirar e empoderar as mulheres no Balgladesh, e não só.


Perfil em destaque

Scroll To Top