Afonso Antunes de apenas 16 anos  ao lado direiro na imagem brilhou e conquistou o bronze Afonso Antunes de apenas 16 anos ao lado direiro na imagem brilhou e conquistou o bronze Isa Surf

Itens relacionados

domingo, 03 novembro 2019 22:03

Afonso Antunes medalha de bronze no Mundial de Juniores da ISA

Seleção Nacional Conquista sétimo lugar na Califórnia.

 

O surfista de 16 anos, foi fundamental para Portugal alcançar o maior número de pontos de sempre na prova e segue as pisadas de Tiago Pires e Vasco Ribeiro, antigos medalhados nesta competição.

 

Afonso Antunes cumpriu hoje as expectativas que o rodeavam à partida para o Mundial de Juniores ISA de Huntington Beach, conquistando a medalha de bronze do escalão sub-16. Feito que, a par do 9º lugar de Mafalda Lopes (sub-18 feminino) e  o 10º posto de Guilherme Ribeiro (sub-18),  ajudou sobremaneira a Seleção Nacional a alcançar um histórico sétimo lugar, com o maior número de pontos alguma vez alcançados por Portugal nesta competição.

 

Mas não foi uma caminhada fácil para Afonso Antunes. Depois de ter sido relegado ontem para as repescagens, o filho do antigo campeão europeu João Antunes teve de passar dois heats de repescagens para chegar à final das medalhas. 

Na finalíssima, o havaiano Jackson Bunch não deu qualquer hipótese à concorrência, “inventando” um 9.00 logo na sua  primeira onda da bateria, juntando-lhe depois, já no final, mais um aéreo que lhe valeu um 8.00. Pelo meio, ainda descartou um 7.33 e terminou com um total de 17.00.

 

Os outros três surfistas, onde se incluíam, além de Antunes (10.50), os norte-americanos Taj Lindblad e Ryan Huckabee, nunca tiveram a sorte de apanhar ondas daquela qualidade e pareciam estar a surfar outra bateria, noutro oceano qualquer, pelo que disputaram os outros lugares do pódio, com Lindblad (10.53) a garantir a prata e Huckabee (9.46) o cobre correspondente à quarta posição.

 

No final, o Selecionador Nacional David Raimundo fez um balanço obviamente positivo da participação nacional: “Chegou ao fim um campeonato que foi uma ultramaratona, mas na qual conseguimos alcançar os nossos objetivos, nomeadamente, trazer uma medalha e melhorar a posição do ano passado [11º], sendo que chegámos muito, muito perto de romper o ‘top 5’ naqueles que foram, sem dúvida, os Mundiais Juniores mais disputados de sempre.”

 

Quanto ao herói do dia, Afonso Antunes, a alegria misturava-se com a frustração de não ter conseguido a medalha mais desejada: “As minhas expectativas eram mais altas do que uma medalha de bronze, gostava de ter ganho o ouro, mas não consegui encontrar-me com o mar. Mas é claro que apesar de estar um bocadinho frustrado, estou muito contente com o resultado.”

 

Confrontado com a herança histórica de antigos medalhados em Mundiais de Juniores como foram Tiago “Saca” Pires ou Vasco Ribeiro, o jovem surfista nacional confessou: “É uma honra estar em tão boa companhia e um orgulho estar a esse nível. É uma motivação muito grande mas sei que tenho de ir com calma. Para o ano, quero começar a correr o circuito de qualificação mundial [QS] mais a sério mas sempre a par dos projuniores. Quero levar a minha carreira com calma, sem precipitações.”

 

 

A Seleção Nacional:

 

Diretor Técnico: Miguel Moreira

 

Treinador de Surf: Pedro Simão

 

Selecionador: David Raimundo

 

Sub-16 feminino: Beatriz Carvalho, Francisca Veselko, Gabriela Dinis.

 

Sub-16 masculino: Afonso Antunes, Joaquim Chaves, Martim Paulino

 

Sub-18 feminino: Carolina Santos, Mafalda Lopes, Matilde Passarinho

 

Sub-18 masculino: Guilherme Ribeiro, João Vidal, José Champalimaud

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top