Foto: BBC News Brasil / Cristobal Venegas Foto: BBC News Brasil / Cristobal Venegas
segunda, 28 outubro 2019 14:48

PROTESTOS NO CHILE IMPEDEM CAMILLA KEMP E CAROL HENRIQUE DE COMPETIR EM ETAPA DO QS

Programada para ter inicio para este fim-de-semana...

A World Surf League (WSL) decidiu adiar o Maui and Sons Pichilemu Pro, uma etapa feminina da Qualifying Series (QS) com estatuto de 1.500 pontos que conta com a participação das surfistas portuguesas Carol Henrique e Camilla Kemp.

Segundo um comunicado da WSL, a onda de protestos populares principalmente na capital do país, Santiago, motivou o adiamento para os dias 13 a 15 de Dezembro nas ondas de Punta de Lobos, em Pichilemu, no sul do Chile.

A decisão foi tomada para evitar qualquer possível incidente para as competidoras de vários países que precisam desembarcar no Aeroporto de Santiago, onde estão a ocorrer as maiores manifestações. Pichilemu fica a mais de 200 Km de distância ao sul da capital e não foi registada nenhuma movimentação pública em toda a região, mas a entrada de voos internacionais no país, é por Santiago.

Como foi destacado no comunicado, com a transferência de data, os pontos do Maui and Sons Pichilemu Pro, já não irão contar para o ranking do QS de 2019 que será encerrado na Austrália. No entanto, será o primeiro resultado a ser contado no ranking de 2020, abrindo a próxima temporada.

 

Camilla Kemp Fotografia Facebook

Com esta mudança, Carol Henrique e Camilla Kemp preparam-se agora para competir na Port Stephens Toyota Pro, a etapa Australiana que encerrará o circuito de qualificação feminino e decorrerá de 15 a 17 de Novembro e na qual já estão inscritas.

Carol Henrique e Camilla Kemp ocupam atualmente a 6ª e 9ª posição do ranking europeu, respetivamente, pelo que os 6.000 pontos da etapa são decisivos para definir a pontuação final do ranking do QS das atletas. 

Perfil em destaque

Scroll To Top