ActivoBank

Itens relacionados

quarta, 04 setembro 2019 14:47

OWEN WRIGHT ALERTA PARA A IMPORTÂNCIA DO USO DE CAPACETE EM SESSÕES PESADAS

Com as imagens da sua vitória em Teahupo’o...

Na passada semana, Owen Wright deixou o seu nome na história de Teahupo’o ao vencer a emblemática etapa do Tahiti Pro Teahupo'o, a sétima do Championship Tour (CT), em condições épicas, mas o surfista australiano não descurou a segurança usando um capacete na cabeça para surfar as poderosas ondas tatianas.

Em 2015, o atleta do CT sofreu uma violenta queda durante a etapa do Billabong Pipe Masters causando uma lesão cerebral que o forçou a afastar-se do tour por mais de um ano.

Hoje, quatro anos depois, Owen Wright está totalmente recuperado, mas o atleta tem uma clara noção de que a vida de um surfista é posta em risco ao surfar ondas pesadas como o slab de Teahupo’o.

O uso de capacetes em sessões de ondas grandes é uma forma dos surfistas se protegerem, mas são poucos os que o fazem.

Na recente etapa do CT, no Tahiti, apenas Owen Wright, Jeremy Flores, Sebastian Zietz e Kauli Vaast entraram em prova com esta proteção, mas o vencedor da etapa quer que as imagens da sua vitória usando um capacete se tornem numa mensagem para jovens surfistas em todo o mundo esperando que os inspirem a recorrer ao uso do mesmo para reforçar a sua segurança.

 

Owen Wright e Gabriel Medina na final do Tahiti Pro Teahupo'o Foto: WSL/Cestari

"A minha saúde neste momento está tão bem que eu só pensei: 'quero protegê-la'. Não quero voltar para onde estava", disse Owen Wright. "Estas ondas são bastante intensas e com grandes consequências. Não tens nenhum controlo sobre elas, não podes colocar os braços sobre a cabeça quando cais e o coral é tão raso. Usar o capacete acalmou os meus nervos e isso permitiu-me apanhar as ondas que eu queria e sentir-me um pouco mais seguro. Espero que haja algumas crianças por aí que vejam isto e digam 'Sim, eu posso usar um capacete e ainda surfar da forma que quero surfar'".

A ex-big rider havaiana Mercedes Maidana e Shawn Dollar, detentor de dois recordes mundiais do Guiness ao remar para uma onda de 61 pés em Cortez Bank em 2012 e para uma onda de 55 pés em Mavericks em 2010, foram alguns dos surfistas que viram uma violenta queda durante uma sessão de surf pesada mudar radicalmente as suas vidas ao sofrerem uma concussão cerebral, e tal como Owen Wright pretendem aumentar a consciência dos perigos do surf em ondas grandes através das suas experiências.

Shawn Dollar, tal como vários neurocientistas, acredita que apenas o uso de capacete não é o suficiente, mas é uma forma de consciencialização para os perigos do surf em ondas grandes.

 

 


Perfil em destaque

Scroll To Top