Sérgio Augusto com as crianças do município de Sumbe. Sérgio Augusto com as crianças do município de Sumbe. Foto: Flávio Forner

Itens relacionados

sexta, 04 janeiro 2019 16:27

Catana's Point: O projeto em Angola que junta surf e ações sociais

A história de Sérgio Augusto de Almeida Torres...

 

Sérgio Augusto de Almeida Torres, 52 anos, oriundo de São Paulo, Brasil, mudou-se há 6 anos para Luanda, em Angola, com o objetivo de contribuir e ajudar aqueles que mais precisam. 

 

Dentista de profissão há 30 anos, mas também um surfista que desde criança (8 anos) procura as mais perfeitas ondas, pensou em unir as suas duas paixões neste país africano. Além de exercer a profissão, ele promove ações sociais para uma comunidade de Sumbe, município localizado a 330 quilómetros da capital angolana.

 

Quando era mais novo, Sérgio chegou a participar de vários campeonatos e sonhou até em ter uma carreira no surf, mas… acabou por seguir as pegadas do pai (que também era dentista de profissão). 

 

- Objetivo é fazer crescer o surf entre a comunidade local. Foto: Flávio Forner/GE

 

Sem qualquer mágoa ou frustração, entrou na faculdade e acabou por se formar em 1988. Foi nesse período que viu nascer em si a vontade de ajudar o próximo. 

 

Antes de rumar a África, Sérgio Augusto passou ainda pela Amazónia onde participou em vários projetos sociais ligados à área da odontologia. Foi num desses projetos que conheceu um paciente angolano, que lhe falou da gritante falta de dentistas no seu país e de quem acabou por se tornar amigo. 

 

Sérgio mudou-se para Angola em julho de 2012, onde vive até hoje. Trabalhou em clínicas e prestou diversos serviços, até montar o seu próprio local de atendimento, três anos depois.

 

"No primeiro fim de semana que passei em Angola, fui para Cabo Ledo surfar. O potencial de Angola é fantástico e não tem crowd, pois não há surfistas. São apenas alguns estrangeiros que passam por lá para aproveitar, mas a comunidade local ainda não tem essa cultura, que nós estamos a tentar implementar”, disse. 

 

- As ações sociais são realizadas em Sumbe de forma regular. Foto: Flávio Forner/GE

 

Através das suas viagens pelo litoral angolano, em busca de spots e ondas, Sérgio conheceu a Praia do Dengue, localizada na cidade de Sumbe, a 330 quilómetros distância de Luanda, a capital do país. Aí acabou por fazer várias ações sociais, batizando até o spot de Catana's Point

 

Agora, todos os fins de semana ruma a Sumbe onde, além dos serviços médicos que presta a uma comunidade carente de aproximadamente 300 pessoas, aproveita para dar aulas de surf às crianças e adolescentes da região, trazendo assim mais pessoas para o surf.

 

Um bom exemplo de como unir o melhor dos dois mundos, o do surf, claro, e também aquele que nos serve de sustento e realiza profissionalmente. Pelo meio, o bónus é poder ajudar o próximo. 

 

--

Fonte_ Artigo originalmente publicado pela Globo Esporte e adaptado pela Surftotal. 

Perfil em destaque

  • Miguel Castro Miguel Castro

    Voltamos a descer a costa para falarmos com um talento do surf nacional… 

Scroll To Top