Objetivo é tornar a competição e as baterias mais dinâmicas. Objetivo é tornar a competição e as baterias mais dinâmicas. Foto:WSL/Kirstin

Itens relacionados

quinta, 08 novembro 2018 09:41

World Tour: novo formato de competição na calha?

Mudanças visam tornar o WCT mais apelativo e dinâmico... 

 

O site Waves está a adiantar a informação de que a World Surf League e os surfistas profissionais da elite mundial que compõe o World Championship Tour estão a equacionar um novo formato competitivo. 

 

Segundo este órgão de informação brasileiro, após uma reunião com os atletas decorrida durante o CT de Hossegor, o intuito será mudar o formato das baterias e torná-las mais dinâmicas — embora o número total por evento permaneça (36). 

 

Diz-se que será mais ou menos isto: 

 

Os dois primeiros classificados dos Heats do Round 1 avançam para o Round 3, enquanto os terceiros lugares vão disputar a repescagem do Round 2. A principal mudança ocorre, precisamente, a partir das repescagens, com estas a serem compostas apenas de quatro baterias em vez das habituais doze. 

 

Cada Heat desta fase de repescagens será composto de três elementos, com os dois primeiros surfistas a avançar na grelha competitiva e o terceiro lugar a ser afastado de prova. 

 

No Round 3 os cabeças-de-série serão os atletas que entraram a vencer no campeonato (vencedores dos Heats do Round 1), mas a regra pode mudar a meio do ano, quando os quatro primeiros do ranking estiveram mais definidos, fazendo com que estes sejam os principais cabeças-de-série. Esta é uma forma de valorizar os principais candidatos ao título mundial. 

 

Esta terceira ronda terá um total de dezasseis baterias e será seguida dos 1/8 de final, quartos, meias-finais e a final - todas estas fases disputadas em sistema man-on-man. 

 

Este novo formato deverá ser implementado já em 2019. 

Perfil em destaque

Scroll To Top