O patrão da WSL recebeu o prémio das mãos de Kelly Slater. O patrão da WSL recebeu o prémio das mãos de Kelly Slater. Foto: Hilleman

Itens relacionados

terça-feira, 07 agosto 2018 09:01

Indústria do surf distingue dono da WSL

Dirk Ziff enaltece a beleza do surf, mas abre espaço para pensar o surf… 

 

A SIMA (Surf Industry Manufacturers Association), a associação da indústria do surf que representa mais de 300 marcas e empresas do meio, decidiu honrar este ano Dirk e Natasha Ziff, os donos da World Surf League. A distinção teve lugar no passado sábado, em Laguna Beach, Califórnia, durante a 29.ª Gala Anual Waterman’s

 

Além do casal Ziff, que foi considerado Waterman e Waterwoman of the Year, também Wayne “Rabbit” Bartholomew foi agraciado com o “Prémio Carreira” e a dupla Doug e Kris Tompkins contemplada como “Ambientalistas do Ano”. 

 

O patrão da WSL, de quem se sabe o suficiente uma vez que é uma pessoa muito reservada, acabou por fazer fazer um discurso coerente e pragmático, deixando bem claro que é um amante do surf e do seu circuito mundial, mas que não deixa de abrir espaço para discussão sobre o que será a modalidade no futuro. 

 

Vejamos os principais comentários de Dirk Ziff (cujo discurso foi publicado na íntegra pela Stab Magazine): 

 

“A Natasha e eu estamos gratos por esta honra, mas, honestamente,, é um pouco estranho para nós. Nós somos pessoas reservadas. Nunca pusemos o nosso nome em nada e muito provavelmente nunca o faremos. Não é o reconhecimento que nos motiva. É o surfing. Os homens e mulheres fantásticas da WSL motivam-nos. Os nossos parceiros e colegas motivam-nos. E fazer as coisas mesmo bem motiva-nos.”

 

“Esperar que o oceano nos traga as condições ideais tem sido uma questão. Tal como o culto de entrada gratuita. Os fãs de outros desportos sabem que a transmissão inicia às 3h de sábado à tarde e não algures nos próximos 12 dias quando o Comissário faz a chamada.”

 

“O formato competitivo continua confuso para os fãs. Pensem nisso. Um surfista pode terminar em segundo em três heats diferentes e mesmo assim terminar em segundo no campeonato. Continuamos a ter um sistema antiquado para determinar os campeões mundiais, no qual todas as etapas contam o mesmo e os pontos vão sendo adicionados até que alguém não possa ser ultrapassado, independentemente do que possa acontecer.”

 

“Por vezes sentimos que estamos a tentar melhorar o desempenho de um carro quando vai a 100 km/h na autoestrada. Fizemos erros e vamos fazer mais alguns no futuro. Mas parece-me que também fizemos algumas coisas bem. Tem sido uma viagem incrível e, sob o comando da Sophie, podem esperar que o próximo capítulo da WSL será mais transformador e excitante. Temos grandes planos e sonhos.”

 

"Surfing heals. Surfing empowers. Surfing inspires. Surfing is magic.” 

 

O prémio a Dirk Ziff foi entregue por Kelly Slater, enquanto a sua mulher Natasha recebeu a distinção das mãos de Lakey Peterson. 

 

- Foto: Hilleman

Perfil em destaque

Scroll To Top