Havaiano Seth Moniz é o novo número 1 do WQS. Havaiano Seth Moniz é o novo número 1 do WQS. Foto: WSL/Damien Poullenot

Itens relacionados

quinta, 09 agosto 2018 14:31

Conhece o novo número 1 da World Qualifying Series

Contas feitas e atualizadas após o US Open of Surfing… 

 

Seth Moniz, de 21 anos, é o líder do ranking do WQS, o circuito mundial de qualificação da WSL. Aos 21 anos o jovem surfista havaiano está com um pé dentro do World Tour. No entanto, é preciso calma, pois ainda vamos em agosto e a Qualifying Series só termina em dezembro, no Havai. 

 

Ora, é precisamente no Havai e na pujante North Shore que este se sente em casa. Seth pertence ao clã Moniz, uma família de Oahu que vive e respira o surf como poucas, liderada pelo ícone Tony Moniz que é o pai de Seth, mas também de Josh, Micah, Isaiah e Kelia Moniz. 

 

Estávamos em maio quando Seth Moniz deu que falar ao fazer o primeiro backflip na nova piscina de ondas em Waco, Texas. O havaiano elevou ao níveis e desafiou as leis da gravidade, numa perfeita mostra da sua qualidade e talento. 

 

“Obrigado American Waves Machines por terem feito a secção perfeita com que qualquer surfista sonha e obrigado por me terem incluído no primeiro teste. Vai ser engraçado ver o que a malta poderá fazer nesta onda no futuro”, acabou por dizer na altura. 

 

 

Na semana passada Moniz voltou a dar que falar, pelos bons motivos, claro. Em Huntington Beach e nas pequenas ondas da Califórnia, ele acabou por não vencer o US Open of Surfing, mas o 5.º lugar na geral foi suficiente para ser o novo líder do ranking. 

 

E pelo caminho, decorria o Round 5, assinalou a manobra mais espetacular da competição - um aéreo invertido no seu backhand. É difícil de explicar, por isso, o melhor mesmo é ver o vídeo:

 

 

Após o emblemático e mediático QS10,000 californiano, onde não passou dos quartos-de-final mas ainda assim é um dos melhores resultados da temporada, juntamente ao 3.º de Ballito e ao 2.º conseguido em Chiba, Seth Moniz é agora o alvo a abater pela concorrência. 

 

Importa mencionar que em 2017 terminou o ranking em 17.º lugar e que Peterson Crisanto, do Brasil, atualmente em segundo lugar, o francês Jorgann Couzinet, em sexto, o australiano Mikey Wright, em oitavo, e o americano Evan Geiselman, em nono, também têm uma palavra a dizer nas contas finais do circuito e na lista que poderá ingressar o World Tour em 2019. 

Perfil em destaque

Scroll To Top