John John pensativo ao sair da água como que a perguntar "Que raio se passou?" John John pensativo ao sair da água como que a perguntar "Que raio se passou?" Foto: WSL

Itens relacionados

segunda, 18 dezembro 2017 10:33

Bateria polémica de John John corre meio mundo

Dia intenso e de emoções ao rubro no Billabong Pipe Masters… 

 

Foram uns Rounds 2 e 3 muito intensos os que se viram ontem no Billabong Pipe Masters. Carreiras no fio da navalha, nem tantas (boas) ondas quanto seria de esperar e uma luta pelo título mundial da WSL muito, muito acesa. 

 

 

Frederico Morais disse adeus ao troféu de Rookie of the Year, Jadson André está fora da elite, Owen Wright e Filipe Toledo não passam do Round 2, Sebastian Zietz perde incompreensivelmente em casa, Kelly Slater afasta Jordy Smith da corrida ao título, Bede Durbidge e Josh Kerr despediram-se dos fãs e da WSL, Ian Gouveia mantém vivo o sonho da qualificação e John John Florence tem bateria polémica. 

 

Bem, na verdade não seria a primeira vez que John John, campeão mundial em título, seria beneficiado através do julgamento numa competição. Mas ontem, frente ao rookie australiano Ethan Ewing, no Heat 8 do Round 3, ficou-se com a ideia de que foi claramente ajudado. Em Portugal diríamos “colinho”. 

 

 

O havaiano começou a bateria mais ativo, apanhando duas ondas que serviram para compor o score inicial. No entanto, feitas as contas, a verdade é que Ewing apenas estava a precisar de 6.23 pontos. Um requisito perfeitamente alcançável. 

 

Acabou por fazer uma onda (tubo seguido de floater) onde recebeu 6.20 pontos. Não foi suficiente, mas foi um sinal do painel de juízes de que teria que fazer um pouco mais para conseguir a nota. Ainda assim, foi a melhor onda da bateria. Nisto, John John melhora uma das suas notas (substitui 4.00 por 4.70) e deixa o jovem aussie a precisar de 4.67 pontos para alcançar o primeiro lugar.

 

A pouco mais de um minuto do fim, numa troca emotiva de ondas, vem uma pérola do Backdoor para Ethan, que não desperdiça, mete para dentro, sai limpinho e ataca a junção com um reentry. Alguns juízes deram a nota que o miúdo australiano precisava, outros não, e a média acabou por sair em 4.60 pontos… INSUFICIENTE... perdendo assim o australiano por apenas, leia-se bem, 0.06 pontos. 

 

 

Na cabeça de todos os que assistiam à competição, até na dos comentadores, Ewing tinha feito o suficiente para merecer aqueles 4.67 pontos. Uma bateria francamente polémica, com comentários que dispararam pelas redes mundiais em segundos - através da hashtag #WorldShameLeague (Liga Mundial da Vergonha) - uma vez que o favorecimento a um dos candidatos ao título pareceu por demais evidente… e logo por duas vezes consecutivas no mesmo heat. 

 

Se o John John quer vencer assim um novo título mundial? Nós pensamos verdadeiramente que não, mas no final não é ele que dá ou tem influência direta nas notas que são atribuídas. 

 

Resultados Round 2:

Heat 1: Gabriel Medina (BRA) 15.33 def. Dusty Payne (HAW) 8.50

Heat 2: Ethan Ewing (AUS) 11.54 def. Owen Wright (AUS) 10.77

Heat 3: Julian Wilson (AUS) 8.56 def. Benji Brand (HAW) 6.87

Heat 4: Matt Wilkinson (AUS) def. Stuart Kennedy (AUS) INJ

Heat 5: Adriano de Souza (BRA) 11.93 def. Jadson Andre (BRA) 8.33

Heat 6: Kolohe Andino (USA) 17.10 def. Jack Freestone (AUS) 14.96

Heat 7: Ian Gouveia (BRA) 13.40 def. Filipe Toledo (BRA) 11.30

Heat 8: Leonardo Fioravanti (ITA) 13.17 def. Sebastian Zietz (HAW) 10.00

Heat 9: Joel Parkinson (AUS) 6.10 def. Wiggolly Dantas (BRA) 5.13

Heat 10: Mick Fanning (AUS) 8.90 def. Bede Durbidge (AUS) 8.87

Heat 11: Kanoa Igarashi (USA) 12.67 def. Frederico Morais (PRT) 6.00

Heat 12: Michel Bourez (PYF) 16.40 def. Joan Duru (FRA) 6.54

 

Resultados Round 3:

Heat 1: Julian Wilson (AUS) 15.26 def. Ezekiel Lau (HAW) 8.34

Heat 2: Conner Coffin (USA) 14.03 def. Mick Fanning (AUS) 12.60

Heat 3: Ian Gouveia (BRA) 8.60 def. Matt Wilkinson (AUS) 6.83

Heat 4: Joel Parkinson (AUS) 8.50 def. Miguel Pupo (BRA) 5.47

Heat 5: Caio Ibelli (BRA) 10.13 def. Michel Bourez (PYF) 6.57

Heat 6: John John Florence (HAW) 10.87 def. Ethan Ewing (AUS) 10.80

Heat 7: Jeremy Flores (FRA) 6.60 def. Adrian Buchan (AUS) 2.26

Heat 8: Gabriel Medina (BRA) 10.00 def. Josh Kerr (AUS) 9.83

Heat 9: Italo Ferreira (BRA) 10.26 def. Kolohe Andino (USA) 4.17

Heat 10: Leonardo Fioravanti (ITA) 15.87 def. Adriano de Souza (BRA) 6.13

Heat 11: Kanoa Igarashi (USA) 13.34 def. Connor O’Leary (AUS) 9.73

Heat 12: Kelly Slater (USA) 11.87 def. Jordy Smith (ZAF) 7.87

 

Round 4:

Heat 1:Julian Wilson (AUS), Conner Coffin (USA), Ian Gouveia (BRA)

Heat 2: Joel Parkinson (AUS), Caio Ibelli (BRA), John John Florence (HAW) 

Heat 3: Jeremy Flores (FRA), Gabriel Medina (BRA), Italo Ferreira (BRA)

Heat 4: Leonardo Fioravanti (ITA), Kanoa Igarashi (USA), Kelly Slater (USA)

 

Continua a acompanhar, em direto, mais logo, a partir das 17h30, AQUI.  

Deixa-nos a tua opinião na caixa de comentários. Obrigado. 

Perfil em destaque

  • Tiago Faria Tiago Faria

    Nova semana, novo talento do surf a ser revelado… 

Scroll To Top