Martim Oliveira Martim Oliveira

Itens relacionados

domingo, 30 agosto 2020 14:35

Martim Oliveira - 12 anos - Ericeira

O novo perfil da semana faz surf desde os 3 anos de idade e tem o Karate como grande paixão...

 

 

Martim Oliveira vive na Ericeira, faz surf nas praias próximas de sua casa. Teve a sua primeira experiência de surf aos 3 anos de idade. Vamos perceber a importância do surf na vida de Martim. 

 

 

 

 

"Aqui na Ericeira temos poucas ondas para iniciar,

 

e essas são muito frequentadas pelas escolas e

 

por vezes mandam-nos embora eu fico chateado com isso pois sou da terra..."

 

 

 

 

 

Nome: Martim Oliveira

Idade: 12 anos

Praia local: Ericeira, as ondas que mais gosto são a Foz do Lizandro, o Matadouro e surfei também umas vezes em Ribeira d'Ilhas. Aqui na Ericeira temos poucas ondas para iniciar, e essas são muito frequentadas pelas escolas e por vezes mandam-nos embora eu fico chateado com isso pois sou da terra.

Estudos: Vou agora para o 7º ano

Anos de Surf: Bem, já surfo desde muito novo, acho que desde os 3 anos que no verão faço umas ondindas.

Quiver: A minha prancha actual é uma 5'7'' feita pelo meu tio Henrique Nuno, tenho essa sorte de ter um shaper particular ;-). Depois tenho uma softboard 7'0'' que levo para o Algarve pois as ondas são muito pequenas e com essa prancha divirto-me muito. Também faço umas ondas com a prancha da minha irmã que é uma 7'2'' de fibra.

 

 

 

"Surfo desde muito novo,

 

acho que desde os 3 anos..."

 

 

 

 

 

Porque escolheste fazer surf?
Eu não escolhi, já faz parte da família. O meu pai começou a surfar com 12 anos o meu tio tinha 17. Aqui em casa somos 3 surfistas, eu a minha irmã e o meu pai. Quando apanhei as primeiras ondas fiquei muito entusiasmado vi logo que o surf não é uma modalidade qualquer. A sensação de surfar uma onda e sentir a velocidade é incrível.

Última surfada memorável: Houve um ano que apanhámos um banco de areia na Praia Verde (Algarve) e lá fora davam umas ondas perfeitas pela manhã com off-shore e tudo. Nessa altura o meu pai empurrava-me para entrar na ondas. Quando lá volto espero sempre encontrar esse banco. Mas a última surfada que o meu pai me acompanhou foi muito boa, foi na Foz do Lizandro. Agora por causa da saúde dele tenho ido menos ao mar, vou com alguns amigos e com a minha irmã. A minha mãe fica na areia a roer as unhas :-D! Estou ansioso por voltar a ir ao mar com o meu pai ele dá-me muita confiança.


Maior susto: Foi recente, mas não foi um grande susto. Entrei com a minha irmã e seguimos logo para o outside, lá vimos que o mar estava um pouco maior que o costume. Ainda tive de largar a prancha e mergulhar e estive uns segundo debaixo de água, pareceram horas :D!

 

 

 

"Na Praia Verde (Algarve) e lá fora davam umas ondas perfeitas

 

pela manhã com off-shore e tudo..."

 

 

 

 

 

 

Viagem de sonho: Ainda não saí do país para surfar, com pena minha, mas sonho um dia ir a sítios onde o meu pai já foi como as Maldivas, Brasil, Moçambique e Venezuela. Mas como competidor de Karate já fui à Croácia, Finlândia e Roménia onde venci o Campeonato Mundial de Karate Goju Ryu na vertente de Kata Sub10. Pelos escuteiros fiz uma viagem de sonho à Suíça, aquilo é lindo.

Competição ou Free Surf: Tenho de optar pelo free surf, embora acompanhe todas as competições de surf, desde o Circuito do Ericeira Surf Club pois tenho amigos a competir lá, ao WCT passando pela Liga Meo Surf. Quanto a competir, o Karate é a minha modalidade, dá-me força, concentração e faço muitos amigos. O meu Mestre João Ramalho é um grande amigo. Tenho vários títulos, vice-campeão Nacional, tri-campeão Regional, campeão Europeu Kata Equipe e Campeão Mundial de Goju Ryu, entre muitos outros Opens que vão ocorrendo de norte a sul do país. E ainda faço skate para manter as linhas do surf.

Frase favorita: Acredita em ti próprio!

 

 

 

"Gostaria de ter mais tempo para surfar e skatar,..."

 

 

 

 

 

 


Qual a tua opinião sobre a cultura do surf do surf em Portugal? Ela existe ou não? Porquê?
Eu vivo na Ericeira, sempre vivi. Sempre vi surfistas por todo o lado, temos as melhores surf shops do país. Temos os hosteis cheios de turistas que enchem as praias. Temos aqui um circuito do ESC, a Liga Meo e o WQS. Temos a Semente a fazer pranchas. Temos o Surf Film Fest que este ano fez um drive-in muito giro, vi o filme do Medina que é incrível! Temos pais e filhos a surfar, e a surfar muito bem como o meu amigo Martim Fortes. Acho que isto é cultura do surf.

 

 

Algo mais a dizer? Gostaria de ter mais tempo para surfar e skatar, mas todas as outras actividades me ocupam muito tempo como a escola. Neste momento estou focado no Karate, há um título que me falta, o de campeão Nacional, que é o objetivo deste ano.  Mas o meu objectivo para o futuro é ser campeão da WKF (World Karate Federation) é como ser campeão pela WSL.

 

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top