segunda-feira, 15 março 2021 16:00

"Os únicos perdedores são os que desistem" - Francisco Queimado

Jovem atleta de 16 anos 

Francisco Queimado, atleta bastante jovem, já conta com algumas competições e títulos no seu "currículo". Começou a praticar Surf muito novo, na praia do Guincho, em Cascais e representa o Ericeira Surf Clube.

Estivemos à conversa com o surfista que nos contou um bocadinho da sua história.  

 

Surftotal: Quais as tuas expectativas após terminares a escola?

 

Francisco Queimado: Estou no 11.º ano e depois do secundário quero focar-me, principalmente, no Surf. Daqui a uns anos, quero entrar para a faculdade para tirar um curso.

  

Surftotal: Com que idade começaste a praticar Surf? E a competir?

 

Francisco Queimado: Comecei a surfar com 9 anos no Guincho e comecei a competir com 11. 

 

Surftotal: Porque escolheste praticar Surf?

 

Francisco Queimado: De todos os desportos que experimentei, foi o que mais gostei.

 

 "Foi o que me imaginei a praticar

     para o resto da minha vida"

 

 

Surftotal: Ficaste em 1º lugar no Circuito de Surf do Centro sub16. Em que mais competições já participaste?

 

Francisco Queimado: Já participei em etapas regionais e nacionais, em pro juniores na Liga Meo e, no ano passado, fui apurado para a final europeia da Ripcurl Grom Search que, infelizmente, foi cancelada devido à pandemia.

 

 

 

Surftotal: Qual foi o teu melhor e o teu pior momento em competição?

 

Francisco Queimado: O meu melhor momento em competição foi, sem dúvida, no ano passado, na Liga Meo de Cascais. Alcancei o Round 3. O meu Surf esteve sempre a melhorar e de heat para heat sentia-me cada vez mais confiante, a competir entre os melhores surfistas a nível nacional. O pior momento são todos os heats que perco.

 

Surftotal: Tens alguma superstição/tradição antes de competições?

 

Francisco Queimado: Não sou supersticioso.

 

 

"Acredito no trabalho"

 

 

Surftotal: Já estiveste no Hawai e na Austrália. Como foi a experiência?

 

Francisco Queimado: foram duas viagens que fiz em 2019 com o meu treinador. Apanhámos sempre altas ondas e deu para treinar muito. É bom conhecer culturas de Surf diferentes e poder surfar ao lado dos melhores surfistas do mundo.

 

 

 

 

Surftotal: Que mais picos internacionais já surfaste ou adoravas surfar?

 

Francisco Queimado: Já surfei em Lakey Peak na Indonésia, em Pantin em Espanha, em Hossegor, nas Maldivas, na Costa Rica e em Marrocos. Adorava surfar em the Box, na Austrália ou em Punta Conejo no México. São duas direitas diferente, gostava de me aventurar nelas. 

 

Surftotal: Como é o teu dia a dia?

 

Francisco Queimado: Normalmente tenho aulas o dia todo, ate ás 16 horas. Depois disso vou logo para a praia treinar até ficar de noite e em alguns dias da semana vou ao ginásio antes de voltar para casa. Aproveito o tempo que sobra para estudar.

  

Surftotal: Como fizeste pra manter o ritmo de Surf durante as alturas em que não se podia surfar?

 

Francisco Queimado: Andava de skate todos os dias, via muitos filmes de Surf e comecei a fazer treino físico em casa.

  

Surftotal: Quais os teus objetivos para os próximos tempos?

 

Francisco Queimado: Continuar a treinar e a melhorar o meu Surf para estar preparado para quando os campeonatos recomeçarem. E divertir-me ao máximo!

  

 

 

 

Surftotal: Como é composto o teu quiver?

 

Francisco Queimado: Tenho duas tamanho 5’10, modelo One e duas tamanho 6’0, modelo Send, da Bradley Surfboards.

 

Surftotal: Qual foi a tua última surfada memorável?

 

Francisco Queimado: Foi em Peniche, na costa norte, no ano passado, com os meus amigos. Estava um dia de sol e altas ondas, estava um metro e meio. Tanto havia ondas para tubos como para manobras, surfamos o dia todo.

 

Surftotal: Qual o maior susto que apanhaste no mar?

 

Francisco Queimado: Nunca apanhei um grande susto.

  

Surftotal: Há algum atleta que seja uma inspiração para ti?

 

Francisco Queimado: A nível nacional o Kikas e internacional o Julian Wilson, pelo seu estilo e o Gabriel Medina, pela sua arte de competir.

 

Surftotal: Quais as ondas que mais gostas de surfar em Portugal?

 

Francisco Queimado: Supertubos e Coxos.

  

Surftotal: Quem é um grande apoio para ti?

 

Francisco Queimado: Sem dúvida. o meu treinador, Francisco ‘Xixo’ Pereira, e o meu Pai. São as duas pessoas que me acompanharam e apoiaram desde o início. Não podia estar mais grato.

 

Surftotal: Esquerdas ou direitas?

 

Francisco Queimado: A que tiver mais potencial! Não tenho preferência, gosto tanto de surfar direitas como esquerdas.

  

Surftotal: Beach break ou point break?

 

Francisco Queimado: Point break.

  

Surftotal: Freesurf ou competição?

 

Francisco Queimado: Competição 

 

 

 

Surftotal: Tens alguma frase favorita que te motive?

 

Francisco Queimado: “Os únicos perdedores são os que desistem.”

 

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top