quinta-feira, 25 novembro 2021 15:09

“Surfar na Nazaré é como estar num estádio de futebol” - Entrevista com Rodrigo Koxa, recordista do surf de ondas grandes

Big rider já está na Nazaré para a temporada de 2021/2022.

Rodrigo Koxa é um surfista de ondas grandes natural do Guarujá (São Paulo), que em 2017 bateu o recorde da maior onda alguma vez surfada, com uma onda de 24, 38 metros apanhada na Nazaré. Este mês marca o aniversário de quatro anos desde que Koxa atingiu esse feito, e a Surftotal conversou com o big rider, que está de volta à Nazaré para aproveitar a temporada de 2021/2022. 

 

Bem-vindo a Portugal, Rodrigo! Quando foi a tua primeira temporada na Nazaré?

Obrigado! A primeira vez foi 2013. Essa é minha 9ª temporada.

 

 

"Seria incrível quebrar o meu próprio recorde."

 

 

 

O que te tráz cá desta vez? Superar o teu recorde? Entrar no Nazaré Tow Surfing Challenge?

Minha essência é o surf, não consigo ficar longe. Por isso venho todos os anos, como uma necessidade de alimentar minha alma. Eu busco sempre me superar, e seria incrível se acontecesse de novo e eu quebrasse o meu próprio recorde. E claro, esse evento do Nazaré Tow Surfing Challenge é muito motivante e importante para o surf de ondas gigantes. Mostra ao mundo o que estamos fazendo de nossas vidas e ajuda a economia de toda a  Nazaré, o que acaba tendo um significado ainda maior para mim, que amo esse lugar abençoado.

Quanto ao Nazaré Tow Surfing Challenge, a ideia é haver dois eventos. Um agora até dia 31 de Dezembro, referente à temporada passada, 2020/2021. O outro evento é até 31 e Março, referente à temporada de agora, 2021/2022. Eu estou nos dois, estou aqui também para isso. E vou ser parceiro do Kealii Mamala. Fechámos parceria agora, ele é muito meu amigo, adoro ele. E há um tempo que ele não vem cá, e quando surgiu a oportunidade convidei-o para fazer parceria comigo, temos uma conexão muito boa. Vai ser um prazer e uma honra ser parceiro do Kealii. Já  surfei com ele no Tahiti, ele já me pôs numas bombas enormes no Tahiti. Já surfámos aqui em 2014. Estou muito feliz com a parceria com ele.

 

 

 

 

 

Fala-nos sobre o surf que tens feito na Praia do Norte.

Tenho surfado somente de 4 quilhas na Nazaré nessas 2 últimas temporadas. Percebo como fico mais rápido e mais solto nas ondas. Nos dias maiores usei a quadri-quilha com um estabilizador no meio para servir um pouco de pivot nos bumps… isso vem me deixando com maior performance nos dias grandes, e claro que me motiva muito mais esse desafio.

 

Tens surfado em outros locais?

Infelizmente não… e felizmente estou aqui. Faço brincadeiras dizendo que me sinto um índio da Nazaré. É muito difícil alguém conseguir me arrastar daqui (risos).

 

 

"É como se fosse a Fórmula 1 do surf."

 

 

Tu que já vens cá há uns anos tens assistido à evolução da Praia do Norte enquanto destino de Big Surf. O que tens notado mais nesta evolução?

A evolução é constante, é como tem que ser. As pranchas estão cada vez melhores, a exposição do nosso desporto cada vez maior, tal como o público que enche toda a falésia até o farol nos dias grandes. Essa energia é sempre passada para nós que estamos dentro da água. Aqui o surfista se sente como se estivesse dentro de um estádio de futebol. Ou às vezes como se fosse a Fórmula 1 do surf. Equipas e mais equipas, câmaras e mais câmaras, diversos documentários e reportagens… Eu amo a Nazaré.

 

 

foto: WSL

 

Podemos falar de temporadas na Nazaré como se fala das temporadas no North Shore de Oahu? É importante a experiência e persistência a surfar as ondas da Praia do Norte, para se conseguir quebrar recordes, por exemplo?

Eu já faço isso há algum tempo, só falo das temporadas nazarenas. Essa se tornou a minha realidade. Quanto mais se está cá, mais se aprende. A aprendizagem gera a confiança e é nesse contacto ano a ano que percebo cada vez mais a minha evolução. Eu consegui um feito aqui tão especial que hoje vivo completamente praticando a gratidão. Já me sinto realizado por isso. É um privilégio ver todos os surfistas nesses últimos anos terem a minha onda como parâmetro para tentarem bater o recorde. Tenho comigo este presente de Deus e assim busco comigo ser uma pessoa melhor. Hoje peço menos e agradeço mais! Uma alquimia que traz paz.

 

 

"O surf de ondas grandes mudou a minha vida."

 

 

Queres acrescentar algo mais?

Agradeço a todas as pessoas que vêm fazer uma foto comigo, pedem um autógrafo, que me enxergam com carinho… o surf das ondas gigantes mudou a vida de muita gente, e a minha com certeza para sempre. E um obrigado a Portugal e à Nazaré!


Iniciando a temporada em NAZARE - 2021/2022 Rodrigo Koxa

Perfil em destaque

Scroll To Top