quinta-feira, 06 maio 2021 14:11

"Cada surfista, deve ser um ativista!"- Um dos lemas do fundador do Movimento Ajude a Limpar a Praia

"Os surfistas são dos primeiros a sentirem o impacto negativo da problemática ambiental"...

 

A sustentabilidade ambiental e o ativismo são temas cada vez mais importantes nos dias que correm. Rodolfo Amado da Silva é o Fundador e Coordenador do Movimento Ajude a Limpar a Praia (ALP), uma Organização não Governamental (ONG) sem fins lucrativos, cujo objetivo consiste em sensibilizar para a proteção das praias e incentivar, especialmente os mais novos, para que ao saírem das praias onde estiveram, possam trazer mais do que boas recordações.

A Surftotal esteve à conversa com Rodolfo para descobrir um pouco mais sobre este nobre movimento que, no mês passado, recolheu 98 quilogramas de lixo numa intervenção na Praia de Ribeira D'Ilhas, na Ericeira, e contou com a ajuda de 50 voluntários, entre os quais algumas caras bem conhecidas do surf português, como o bicampeão nacional Miguel Blanco.

 

  

Surftotal: Como surgiu o Movimento ALP e porque razão?

Rodolfo: Foi uma viagem às Maldivas, em 2001, que me despertou para a importância da preservação do ambiente, a necessidade de maior consciencialização e, posteriormente, a criação do Movimento Ajude a Limpar a Praia.

Enquanto aproveitava as ondas perfeitas em água quente, num clima tropical e com uma natureza incrível à minha volta, deparei-me com a presença de imensas garrafas de plástico a boiar à tona de água. Foi nessa altura que percebi que limpar uma praia é importante, faz a diferença, não só para quem desfruta desta, como e principalmente para quem lá vive, os animais.

No regresso a Portugal e depois de muito pensar na experiência vivida, questionei-me sobre o que me motivava, onde me sentia bem e de que forma conseguia ser melhor pessoa e sentir-me em paz, feliz e útil. Simples e direto, lembrei-me da frase que representa a minha missão nos últimos 10 anos e que tem, ao mesmo tempo, se tornado a missão de tantas outras pessoas: "Ajude a limpar a praia! Por favor recolha o lixo."

Escrevi-a num papel, em pranchas, t-shirts, criei redes sociais do movimento, e tudo o que se sucedeu foi natural: limpezas de praia individuais, com a família e amigos, ações abertas à comunidade, com grandes empresas, escolas e faculdades, entrevistas e parcerias com celebridades e organizações.

Todos estes tornam o movimento maior e espalham a mensagem que é o mote do nosso trabalho voluntário: a limpeza das praias e a maior consciencialização deste tão importante tema.

 

Por Sérgio Pedro

 

Surftotal: Qual o principal objetivo e a mensagem que pretendem transmitir?

Rodolfo: O nosso objetivo consiste em sensibilizar para a proteção das praias. Pretendemos incentivar, especialmente os mais novos, para que ao saírem das praias onde estiveram, possam trazer mais do que boas recordações. Defendemos que não é necessário pertencer a nenhum de tipo de Organização ou grupo para ajudar a natureza pois, “Individualmente podemos fazer a diferença, mas juntos somos mais fortes”.

Responsabilidade ambiental, sustentabilidade, ética e espírito de grupo são valores que defendemos e em que acreditamos, bem como a responsabilidade social, dedicação e foco em prestar um serviço ao meio ambiente, que responda às necessidades urgentes de mudança nas atitudes do ser humano.

Surftotal: Com que frequência acontecem iniciativas?

Rodolfo: Pelo menos, uma vez por mês. No nosso site tem a página AGENDA onde podem consultar a nossa calendarização. Durante a época balnear não realizamos limpezas de praia, uma vez que nessa altura do ano, as autarquias limpam-nas. Em Dezembro também não, devido ao Natal.

Surftotal: E quais são as principais praias onde atuam? Em que zona do país?

Rodolfo: Sobretudo nas praias da Ericeira e zona Oeste do país.

 

 

 

Surftotal: Fale-nos um bocadinho de como correram as últimas iniciativas e em que praias estiveram?

Rodolfo: Durante o período de confinamento apenas podíamos ir recolhendo o lixo individualmente depois do surf, por isso, foi com muita alegria que finalmente, no dia 18 de Abril, voltámos em grande, com uma limpeza de praia aberta à comunidade em Ribeira D’Ilhas!

Mais de 50 voluntários (respeitando as regras sanitárias de segurança) ajudaram a recolher 98kg de lixo! Ficámos de coração cheio, e agradecemos a todos os que vieram ajudar, juntos somos mesmo mais fortes!


Surftotal: Como é que as pessoas poderão ajudar a organização e participar neste movimento?

Rodolfo: Se tiverem oportunidade, poderão juntar-se às nossas iniciativas, ou desafiarem as suas empresas, ou instituições académicas a contactar-nos por forma a combinarmos ações de Eco Team Building, de modo a potenciar o número de pessoas que virão por "mãos à obra" (entenda-se) recolher o lixo das praias.

Através do nosso site poderão contactar-nos via template para esse efeito. Caso saibam de alguma praia a necessitar de intervenção, agradecemos que nos indiquem o local e procuraremos juntar voluntários para ajudar. Quem tiver empresas e quiser patrocinar os nossos materiais (bandeiras, roupas dos voluntários, pinças de recolha do lixo, sacos, luvas e artigos de apoio às ações) são sempre muito bem-vindos.

 

 

Surftotal: O Surf tem vindo a crescer e a afirmar-se substancialmente no nosso País. Como vê a evolução deste nicho? Há uma diferenciação grande para outros nichos com atividades também elas jovens e saudáveis? Qual a grande mais valia do Surf?

Rodolfo: Verdade. É muito bom ver o nível de surf em Portugal a evoluir a olhos vistos! Isto deve-se a um bom trabalho realizado por algumas escolas de surf, treinadores e pelo facto do life style surf, ter cada vez maior adesão por parte de muitas famílias que gostam de sol e praia.

A grande mais valia do surf, é o facto de ser um desporto que nos faz bem psicologicamente (sensação de liberdade) e fisicamente (auto-estima elevada). Por outro lado, a conexão com a natureza transmite-nos uma energia vital incrível e altamente contagiosa.

 

"Embora seja um desporto individual, os benefícios [do surf] são coletivos"


Surftotal: Responsabilidade ambiental e sustentabilidade são cada vez mais conceitos que estão no ADN do surf. Considera que o crescimento deste desporto no nosso país levou também a uma maior preocupação com o ambiente e a um maior número de pessoas interessadas em preservar o planeta?

Rodolfo: Sem dúvida!

 

"Cada surfista, deve ser um ativista!"

 

 

Rodolfo Amado da Silva
Por @notsodeadfish

 

É com agrado que vejo que pessoas como o João Macedo, que foram dos primeiros surfistas em Portugal a envolverem-se a sério com a causa ambiental a inspirarem-nos e a assumirem um papel altamente educativo e sobretudo, participativo.

Pessoalmente, é com bastante satisfação que vejo uma nova geração de surfistas profissionais como o Miguel Blanco, a seguirem as suas pisadas, com o mesmo brilho nos olhos, grande motivação, inteligência e elevados níveis de energia, que são tão necessários nesta luta por um planeta melhor.

 

"Só faz sentido se formos uns para os outros,

e todos juntos, em qualquer instância, somos sempre mais fortes"

 

 


Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top