quarta-feira, 05 maio 2021 10:04

Da dança no palco à dança nas ondas

Entrevista a um surfista e bailarino da CNB...

 

Natural de Lisboa, Xavier Carmo é bailarino profissional, coreógrafo e surfista.

Depois de se formar no Conservatório Nacional de Dança, formou-se em naturopatia com especialização em osteopatia.

Amante da natureza, encontrou nas ondas o palco onde flui com a natureza através do surf.

Nesta entrevista à Surftotal, Xavier fala sobre a sua paixão pela modalidade, os desafios de ser surfista e bailarino e as semelhanças entre o surf e a dança.

 

 

 

 

Quando e como te iniciaste no surf?

Eu iniciei-me no Surf em janeiro de 2006. Lembro-me de ser uma resolução de ano novo começar a surfar, uma coisa que sempre quis fazer mas que ia sempre adiando. Falei com o meu primo André Palma que na altura fazia o circuito nacional de surf e que me deu aulas. Julgo que fui o seu primeiro aluno e que daí terá vindo a inspiração para ele formar a sua escola de surf, a Always Surf School.

 

 

É comum falarmos do surf como uma forma de dançar nas ondas. Que paralelismos achas que existem entre a dança e o surf?

Acho que a relação da dança com o surf se deve à dinâmica do movimento das ondas e à capacidade de fluir com a energia delas, tal como na dança estamos em sintonia com a música e procuramos fluir com o ritmo que nos faz mexer o corpo, no mar as ondas são esse ritmo e o surf surge em resposta a esse ritmo. Às vezes estamos mais em sintonia com o mar, às vezes menos…tal como com a música.

 

 

 

 

“Não associo bem o Surf ao desporto

mas mais a uma experiência de comunhão com a Natureza e com algo mais transcendental.”

 

 

 

 

Sabemos que há vários bailarinos na companhia nacional de bailado que são adeptos do surf. Pela tua experiência, o que achas que atrai um bailarino para a prática do surf ao invés de outra modalidade?

Isso é uma boa pergunta. Acho que o Surf tem uma capacidade única de nos ligar à Natureza e  viver no momento como nenhuma outra prática desportiva. Diria mesmo que não associo bem o Surf ao desporto mas mais a uma experiência de comunhão com a Natureza e com algo mais transcendental.  A dança também tem uma componente transcendental, e isso poderá ser a razão que leva muitas pessoas à dança e ao Surf. Mas isto é só a minha visão da coisa, para outros poderá ser outra a razão.

 

 

 

 

A preparação física de um bailarino profissional é tão exigente quanto a de um  atleta de alta competição. Sentes que os movimentos e manobras executados no surf auxiliam na tua performance como bailarino ou consideras que é mais o oposto?

A dança tem realmente uma componente física e proprioceptivo do movimento que capacita o praticante de faculdades e aptidões, que diria serem óptimas para a prática do Surf. Nomeadamente a questão do equilíbrio e domínio do centro de gravidade. A acrescentar a isso, uma forma física trabalhada também ajuda, se bem que os grupos e cadeias musculares que são requisitados no Surf são muito particulares e próprios para a  modalidade, o trabalho de pernas, tronco e coordenação necessários  que a dança requisita acabam por ajudar bastante.

 

 

Sendo bailarino profissional tens de ter especial atenção às modalidades físicas que praticas para não sofreres lesões. Já apanhaste algum susto durante uma sessão de surf que achaste que pudesse vir a impedir-te de dançar?

Já tive uns sustos sim … quando entrava em mar que não tinha ainda experiência para entrar ou quando tens “acidentes” com quilhas a rasar e cortar às vezes os pés …pode sair cara a coisa. Uma vez a prancha bateu-me no queixo e parti e cuspi um dente, tirando isso felizmente não tive muitas chatices.

 

 

 

 

Para vermos resultados na nossa evolução no surf, a modalidade obriga-nos a estar presentes e focados. Fazeres a tua arte exige o mesmo. Ao praticares surf sentes que a modalidade te ajuda a estar mais presente e focado e que te beneficia na tua profissão?

Sem dúvida. Nada é mais evidente que essa urgência de estar no momento quando estamos tanto em palco como no mar, ambas por razões algo diferentes mas que convergem numa mesma abordagem de imersão total na experiência que se está a viver.

 

Se pudesses descrever a sensação de surfar numa única palavra qual seria?

Não há palavras … é uma cena que tem que se sentir, é  uma experiência Única. A melhor aproximação à palavra seria VIVO.

 

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top