banner topf
Yolanda Sequeira celebra a vitória e título nacional 2019 de surf feminino. Yolanda Sequeira celebra a vitória e título nacional 2019 de surf feminino. Jorge Matreno/ANSurfistas.

Itens relacionados

sábado, 17 agosto 2019 07:39

AFINAL QUEM É YOLANDA SEQUEIRA HOPKINS ?

Campeã Nacional de surf e atleta em ascensão no panorama internacional.

 

A surfista de 21 anos é a campeã nacional de surf e começa a deixar a sua marca a nível internacional tendo alcançando a semana passada a sua primeira vitória numa prova WQS, o Roxy Open em França. Um resultado que a levou a alcançar o 63º posto do ranking mundial de qualificação.

 
Surftotal: Yolanda temos seguido o teu percurso. Muitos parabéns és um motivo de orgulho para todos nós. Conta-nos um pouco sobre ti, o nome Yopkins é original de onde?

Yolanda Sequeira Hopkins - O nome Hopkins vem da minha mãe, ela nasceu no País de Gales e ela e a sua família mudaram-se para Inglaterra quando ela tinha há volta dos 2 anos de idade. O meu Pai é Português.

 

 

"mudei-me para Sines

porque achei que a diversidade de ondas no sul de Portugal

era pouca"

 

 Yolanda durante uma sessão de surf em Sines.

 

Sabemos que vivias no Algarve mas mudaste para Sines, como eram as condições de surf no Algarve. E em Sines, há diversidade de ondas suficiente para te preparares para os teus objetivos no surf?
Pois eu mudei-me para Sines porque achei que a diversidade de ondas no sul de Portugal era pouca e não existia um treinador de surf a tempo inteiro acessível para mim. Sines tem tantos tipos de ondas, de grande a pequeno, point breaks, beach breaks, reef breaks, slabs, rivermouths e quando há tempestades existe sempre um sítio abrigado fixe para surfar o que é muito bom para treinar qualquer tipo onda para estar preparada para qualquer situação num campeonato.

 

O Algarve é um local apaixonante? Se sim porquê?
Eu adoro, e um sítio que é muito especial para mim são as ilhas ao pé da ilha de Faro, entre a ilha do Farol e a ilha Culatra. O meu pai teve sempre uma casa lá desde que eu era pequenina e passava lá todos os meus verões ... a pescar, a nadar, brincar na praia e isso deu-me amor pelo mar e praia.

 

 

"Eu tenho patrocínios muito bons... eles dão tudo o que podem"

 

 

*Yolanda a praticar o seu back side em Sines. 

 

Sobre os teus patrocínios e apoios, tem sido gratificante dedicar a vida ao Surf?

Eu tenho patrocínios muito bons... eles dão tudo o que podem. A Fatum Surfboards faz as melhores pranchas que eu alguma vez experimentei e dá-me todas as que preciso e mais ainda. O Pigdog SurfCamp faz-me um desconto nos treinos por viver na casa deles (a viver incrível e é um sítio perfeito para ficar se fores surfista). Está a 3 minutos da praia e o ambiente é muito chill e sociável. A C-skins Wetsuits dá-me tudo o que podem e os fatos todos que eu preciso, mas como é uma companhia mais pequena não me conseguem dar o suporte que preciso para fazer os QS todos e os nacionais. Tenho também outros mais pequeninos mas não tenho um patrocínio principal que me permita fazer o que eu preciso de fazer para chegar ao World Tour.

O titulo nacional era um sonho? E esta vitoria no QS Roxy Open, foi fundamental para que tenhas objetivos altos?

Pois o titulo nacional era algo que eu queria basicamente desde que comecei a surfar foi mesmo um sonho realizado e vou estar à procura de mais no futuro. O QS em Newquay foi outro sonho, eu o ano passado tinha tido o meu melhor resultado num qs desde sempre apenas fui para Inglaterra com o pensamento que tinha que fazer melhor do que ano passado. Eu conhecia a onda bastante bem pois fiz muitos "freesurfs" antes do campeonato todos os dias então sabia como as ondas ficavam de maré cheia, maré vazia e de meia maré. Eu quero dar o meu melhor em todos os campeonatos que entro mas tenho intenção de ganhar outro QS até ao fim do ano.

 

"Não tenho um patrocínio principal que me permita fazer,

o que eu preciso de fazer,

para chegar ao World Tour"

 

 Yolanda com o seu treinador, John "Pig dog". / Jorge Matreno/ANSurfistas.

 


O que procuras no surf? Competição principalmente? Como começou essa veia competitiva?
Surf é uma paixão minha e eu apenas quero usufruir desse fruto que me foi dado e fazer uma carreira a viajar pelo mundo a surfar todos os tipos de ondas e estando na World Tour.

Tens treinador? Se sim quem é e qual a importância que tem vindo a ter no alcance dos teus objetivos?

Sim tenho o melhor treinador do mundo, nós temos uma relação muito especial...eu vejo-o como uma das pessoas mais importantes na minha vida. Ele competiu no Q.S há muitos anos atrás, ele era um dos melhores surfistas tendo derrotado ícones do surf mundial mas nunca teve o suporte (como eu tenho falta) então ele definiu-se como o mais trabalhador em melhorar o seu surf e o seu físico estando os dois interligados e foi isso que ele me transmitiu e me ajudou a tornar-me uma pessoa que trabalha o dobro e treina o dobro de que qualquer outra pessoa (ao meu nível, há sempre espaço para melhorar).
 

Como conheceste o teu treinador, quem é?

O meu treinador é o John Tranter mas as pessoas antigamente chamavam lhe Johnny Pigdog, ele tem sempre novas ideias. Conheci o meu treinador num campeonato regional, o John antigamente treinava um grom que competia lá... a minha mãe primeiro conheceu a mulher do John e depois disso tudo se desenrolou... Eles faziam um "summer camp" no verão que era só surfar e eu comecei por aí e acabei por ficar.

 

 

"sou uma pessoa que trabalha o dobro e treina o dobro

do que qualquer outra pessoa"

 

 

*Yolanda durante o QS Roxy Open 2019 onde se consagrou Campeã. / Pic por WSL

 

 
Vês-te a correr o circuito CT feminino um dia?
Chegar ao CT é o meu objetivo principal eu farei qualquer coisa para chegar lá. É literalmente o meu sonho.

Pranchas favoritas? As duas mais e suas características?

Uma das minhas pranchas favoritas é uma 5'5 com um pin tail, uma mistura da minha prancha normal com a minha step up(prancha para ondas maiores). Eu tenho muitas pranchas para o dia-a-dia sempre gosto de surfar nelas... O shaper faz um trabalho maravilhoso, eu até ao dia de hoje ainda não recebi uma prancha que não adorasse.


Algo mais a dizer?
Obrigado pela oportunidade de fazer esta entrevista e quero agradecer a todas as pessoas que me apoiam.

 

 

"Chegar ao CT é o meu objetivo principal

eu farei qualquer coisa para chegar lá.

É literalmente o meu sonho."

 

- Yolanda Yopkins-


Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top