banner topf
segunda, 17 junho 2019 17:47

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM EDUARDO TAKEUCHI, TREINADOR DE FILIPE TOLEDO

A poucos dias do Oi Rio Pro, a 5ª etapa do Circuito Mundial de Surf, falámos com Eduardo Takeuchi, treinador do surfista da elite mundial Filipe Toledo, o vencedor da etapa brasileira em 2018.

Com uma abordagem abrangente e fora da norma, em que o foco não está apenas na preparação física, mas sim no atleta como um todo, Eduardo Takeuchi tem vindo a mostrar o valor do seu trabalho. Os inúmeros atletas que procuram o treinador e a sua empresa,  Personal Boards, são o reflexo da evolução e desempenho dos surfistas e skaters que com as suas orientações têm conquistado o mundo nas suas modalidades.

 

 

Olá Edu! Tudo bem?

 

Tudo ótimo e com vocês?

 

 

Podes-nos fazer uma pequena apresentação sobre ti e o trabalho que desenvolves?

 

Sou sócio e fundador da Personal Boards, Coach de alguns atletas olímpicos e do circuito mundial de skate e surf, e Personal Trainer do Filipe Toledo e Silvana Lima.

Sou Level Two no menthorship da EXOS (a principal referencia de preparação física do mundo Athletes performance) e atualmente estou a certificar-me em Cultivating emotional balance.

Também dou palestras sobre o tema “Performance de um campeão no Surf “, com a participação do Performance do ano, segundo a World Surf League, Filipe Toledo, Ricardo Toledo, Alejo Muniz, Alex Ribeiro, Carlos Burle, Paulinho Vilhena e muitos outros atletas e artistas.

Com a Personal Boards trabalhamos interdisciplinarmente. Temos uma equipa onde a conexão está entre mim e meu sócio Daniel Uesugi, na qual os atletas chegam através de nós. A partir disso temos procedimentos (triagem). Então, quando um atleta ou um surfista amador chega até nós, geralmente com o intuito de treinar, fazemos a sua triagem, que passa pela Anamnese (histórico de doenças e lesões) e estabelecimentos de metas e objetivos a longo prazo. Fazemos um planeamento – compreensão de tudo o que o atleta/ amador precisa fazer para os objetivos estabelecidos, avaliação do movimento, avaliação médica geral clínica para saúde e prevenção, avaliação de Rolfing, teste genético, avaliação de concentração, nutrição, avaliação ortodentista e temos também um serviço de osteopatia, fisioterapia e massagem.

 

Eduardo Takeuchi com o atleta Filipe Toledo, campeão do Oi Rio Pro de 2018, etapa do Circuito Mundial de Surf.

 

Qual é a tua formação e o que te levou a seguir esse caminho e a criar a Personal Boards?

 

Tenho formação como Educador físico e Formação em Coaching.

Em 2010 eu e meu sócio Daniel tínhamos uma Surftrip programada e como profissionais de saúde e de preparação física, fomos buscar bases científicas para fazer uma preparação física específica para a viagem. Descobrimos que não havia muita pesquisa, e foi aí que tivemos o insight de começar a pesquisar e desenvolver trabalhos sobre o surf.

Em 2010 através de um aluno meu, ex-atleta amador, conheci o Paulo Kid que me apresentou o Alejo Muniz, Jesse Mendes e o Victor Bernardo e fizemos vários testes e avaliações com eles. Foi “engraçado” porque eu e o Daniel fomos enfáticos em mudar completamente o treino que eles estavam a fazer e hoje provou ser o mais eficiente.

Outro fato “triste” é que os atletas chegavam até nós devido a lesões, como o Thiago Camarão, o Willian Cardoso, o Filipe Toledo, a Silvana Lima, entre muitos outros. Mas não somos profissionais da doença, somos profissionais da saúde. Agora que este conceito está a mudar e estão a chegar até nós para melhorar a performance!

 

És treinador do surfista de elite Filipe Toledo. Como começou a tua nova aventura com o top do CT?

 

Muita gente acha que as coisas caem do céu..rs..... A minha interação com o Filipe e com todos os atletas começou através de muito, mas mesmo muito amor ao desporto! Sempre tive na cabeça querer aprender, estar onde os melhores estão, ir até eles, frequentar o lugar deles e agregar valor se puder.

Fui durante 3 anos seguidos assistir ao WT (campeonato mundial de surf) por minha conta, com o meu dinheiro e não com o da empresa, para ficar na areia ao sol e à chuva, só para ver e sentir a energia do lugar, isso porque já preparávamos alguns atletas e mesmo assim ficava na areia..rs.... (o meu sócio ainda gozava comigo..rs...) Mas sempre ambicionei um dia estar no palanque com os atletas, preparando-os. Em 2015 fizemos uns testes no Filipe, mas não teve sequência de treino. Em 2016 após a lesão, prontificámo-nos a ajudá-lo sempre conversando com o Ricardo e dando a opinião da Personal Boards sobre os procedimentos. E quando vieram para o Brasil eu e a Fisioterapeuta da Personal Boards ficamos 1 mês em Ubatuba a tratar da lesão e do condicionamento físico do Filipe. Após a recuperação não tivemos sequência nos trabalhos. Mas sempre falei com eles e com o Ricardo e mantivemos uma relação muito boa, até que em 2017, após conversar com o Ricardo, fechámos um contrato para trabalharmos juntos.

 

 A etapa do Corona Open J-Bay, em que Filipe Toledo foi novamente campeão, foi mais um marco para Eduardo Takeuchi enquanto treinador do atleta do Circuito Mundial de Surf.

 

Reparámos no trabalho que desenvolveste com atletas de elite do surf, sendo que a preparação que fizeste foi mais além do treino físico, incluindo métodos complementares como meditação e outros. Podes-nos explicar a razão que te leva a incluir estas vertentes e como melhoraram as suas performances?

 

Este foi o tema do trabalho cientifico que apresentei no congresso internacional de neurociência do bem estar no Hospital mais respeitado aqui do Brasil, o Hospital Albert Einstein - “Estudo de caso do Treino de mente e corpo num atleta da elite do surfe mundial” .

Já não é novidade para ninguém a importância do treino de concentração e de comportamentos de sucesso, além, é claro, do treino físico para o melhoramento do desempenho dos atletas.

Existe uma série de estudos científicos sobre concentração e comportamentos de sucesso de campeões mundiais e olímpicos. Por isso mapeamos estas habilidade/competências e aplicamos na prática com muito base pedagógica e cientifica.

A razão é que o circuito especializado da concentração e do foco inibe desvios de pensamentos. Num heat, quanto mais atento melhor o tempo de reação e de resolução para a situação. E o ambiente competitivo foi mapeado com um encadeamento de elementos stressantes. Se o atleta está focado no heat, inibe o seu foco nestes elementos que geram stresse.Concentração direcionada para a alta performance é parte do trabalho feito por Eduardo Takeuchi com o atleta Filipe Toledo, como mostrou no Programa Bem Estar, no canal de Tv brasileiro, Rede GlobÉ um desafio constante criar metodologias de treinos para cada surfista, pois cada caso é um caso. Como encaras estes desafios?Excelente pergunta. Cada surfista é um trabalho específico. Eu amo isso, é o meu propósito de vida. “A minha melhor versão como ser humano é extrair o melhor do meu cliente como ser humano, é despertar o melhor que ele pode fazer nesta vida”. Primeiro compreender o ser humano que vem muito antes do atleta. Eu como coach de alta performance e especialista em comportamento, aprendi a não julgar. Ouço empaticamente tudo o que é importante para os nossos atletas e traço estratégias a partir do que é relevante para cada um.O teu trabalho com os atletas do CT tem vindo a dar frutos e com essa projeção ganhaste uma nova equipa de atletas, tanto do QS como do CT. Podes falar um pouco sobre isso?Fazemos tudo com essência e com muito amor. A consequência é natural.Começámos com atletas do CT, QS e pró junior. E passaram também outros atletas amadores e sem patrocínio inclusive - no qual ajudamos da mesma forma: avaliamos e passamos treinos - o mais importante era o atleta amador ou profissional ter vontade e humildade. Hoje o tempo limita-nos, mas temos sempre as portas abertas.Eduardo Takeuchi com a sua atleta, Silvana Lima durante as gravações de um programa especial sobre a ex-vice campeã mundial ao canal de Tv, ESPN.Quais são as principais diferenças entre a preparação dos atletas do CT e os atletas do QS?A preparação é a mesma, o que muda é o período em que cada um está no macrociclo. Por exemplo, todos fazem tudo, porém a parte específica é de acordo com as características da onda que cada atleta irá competir, por isso , mesmo os atletas do QS tem diferença entre os treinos, pois nem todos participam das mesmas competições.Eduardo Takeuchi  com a elite mundial de surf do Brasil na etapa Austrália em 2018Podes dar uma dica para os nossos leitores de cuidados a ter antes e depois de uma surfada?A todos os leitores da revista, tenham o hábito de fazer movimentos de mobilidade e de estabilização. A alimentação é a chave para viver com saúde e principalmente sem doença, bem como dormir bem. O foco aqui é surfar o mais tempo possível, com a maior qualidade que puder, estes pilares são imprescindíveis.Agora, se querem algo mais específico, procurem sempre profissionais especializados.Termino esta conversa com as seguintes perguntas:Quanto vale a tua saúde? (física e mental)O que estás a fazer para cuidar dela?Quanto investes nela (tempo, dinheiro, planeamento , etc)

 

 

 

 

 

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top