Itens relacionados

sexta-feira, 27 setembro 2013 00:00

FREDERICO BRITO FAZ “ALL IN”, NO CASINO

E vence com um trio de Duques!

As boas ondas regressaram ao litoral português e com elas uma galeria de fotografias exclusiva do surfista nortenho Frederico Brito em ação! No passado dia 11 de Setembro a praia do Casino (Norte de Portugal) proporcionou ondas non-stop e foram muitos os surfistas que estiveram nesse dia “apostar as suas fichas”!

O fotógrafo do Porto Vitor Ferreira enviou-nos as fotografias e Fredy comentou a sessão!

SurfTotal: Descreve-nos esta sessão?
Frederico Brito: Levantei me às 6h e 15 minutos e naquela manhã tive um chamamento que iria dar umas boas ondas. Cheguei à praia eram cerca das 7 da manha e o line-up já apresentava umas boas ondas. Entrei e já tinha um surfista na água. Logo na primeira onda senti que a minha prancha nova ORG shapeada pelo RAbbit, uma 6'0 nova com um pro model estudado para mim, era ideal para as ondas do norte do País. Diverti-me imenso, as ondas estavam compridas e havia várias secções com bastante power. Foram bastantes as boas ondas que deram naquela manhã e deu para sentir um bom “Feeling”.

Prancha nova? A prancha é nova e faz parte de um quiver da org Surfboards. O convite da parte do meu sócio Ricardo neves para entrar na equipa foi muito interessante, pois representamos a marca no norte do Pais e temos uma equipa coesa, principalmente nas camadas jovens . Para além disso, temos um Shaper altamente experiente quer no shortboard, quer no longboard . O Rabbit, além de ser um bom surfista é um grande Shaper. A sua dedicação e persistência estão a conquistar o mercado nacional. Também não posso esquecer o Eduardo Garcia, Mentor do projecto ORG Surf Comunity, graças a ele temos uma fábrica altamente profissional, para não referir os nomes internacionais que com certeza nos vão visitar. É um projecto que me atrai pela sua filosofia e sobretudo pelas pessoas envolventes.

Sabemos que recentemente foste o speaker da prova Volcom VQS Rumblefish, que decorreu em Matosinhos no passado dia 14 e 15 de Setembro. Como foi essa experiência? Ser speaker é uma tarefa que desenvolvo há mais de 25 anos, pois tive vários programas de rádio na rádio Nova Era e fui me familiarizando com a voz e dicção das palavras. Também tenho a sorte de falar 4 línguas, tais como o francês, inglês, espanhol, português e catalão. Isso ajuda muito para que o trabalho saia com bastante naturalidade.

É uma carreira que talvez um dia consideres enveredar? O meu objectivo sempre foi ser apresentador de um programa de surf e gosto muito de ser comentador. A certeza porém que para ser speaker ou apresentador não se pode ser parcial e tem de se ter muita experiência quer como surfista, quer como ex competidor.

Continua acompanhar as notícias, aqui na tua SurfTotal.

 

  • Créditos fotos: Vasco Ribeiro

Perfil em destaque

Scroll To Top