Na Praia do Norte, antes de entrar na água para competir no Nazaré Challenge. Na Praia do Norte, antes de entrar na água para competir no Nazaré Challenge. Foto: Pedro Motas "Madskills"

Itens relacionados

segunda, 12 fevereiro 2018 15:30

Alex Botelho pode ser o próximo português no circuito mundial de ondas grandes

Confere o ranking atualizado… 

 

Com a revelação do ranking atualizado do Circuito Mundial de Ondas Grandes (Big Wave Tour da WSL), logo após o término do Nazaré Challenge (aqui), ainda ontem, na Praia do Norte, uma coisa saltou-nos imediatamente à vista - o 8.º lugar de Alex Botelho

 

Os havaianos Billy Kemper e Kai Lenny alternaram a liderança e o Top 10 ficou agora mais definido: 

 

1. Billy Kemper (HAV) – 27.140 pontos

2. Kai Lenny (HAV) – 24.829

3. Ian Walsh (HAV) – 17.757

4. Makua Rothman (HAV) – 14.123

5. Lucas Chianca (BRA) – 13.331

6. Jamie Mitchell (AUS) – 12.778

7. Tom Lowe (GBR) – 9.081

8. Alex Botelho (POR) – 7.893

9. Greg Long (EUA) – 7.536

10. Natxo Gonzalez (BAS) – 6.944

19. Nic von Rupp (POR) - 3.070

22. João de Macedo (POR) - 2.435

34. António Silva (POR) - 420

34. Hugo Vau (POR) - 420

 

É certo que ainda está por realizar, até 28 de fevereiro, o Mavericks Challenge, mas o prazo começa a encolher e muito dificilmente veremos essa emblemática prova californiana ter lugar. Por um lado, tal assegura de imediato a qualificação de Alex Botelho ao BWT da próxima temporada. Por outro, retira todas as chances de resposta e de manutenção no circuito a João de Macedo, que, saliente-se, neste momento se encontra em 22.º lugar e bem afastado dos onze primeiros colocados que transitam para a próxima época. 

 

Caso o Mavericks Challenge venha mesmo a ter lugar, algo que pode muito bem acontecer, Alex Botelho não está completamente afastado da competição, pois pode receber da WSL um “wildcard” (convite), como já sucedeu, de forma a constar na lista de atletas e assim defender, uma derradeira vez, a sua qualificação. 

 

E nós sabemos bem como a WSL gosta de premiar e surpreender os fãs do surf com a atribuição de “wildcards” a nomes improváveis ou simplesmente figuras apelidadas de “dark horse” - como é o caso. 

 

charger português, de 27 anos, oriundo de Lagos, membro do Team Volcom, encontra-se agora em 8.º lugar no ranking do Big Wave Tour, isto depois de ter feito a final (5.º lugar) do Puerto Escondido Challenge e de ter alcançado as meias-finais (7.º lugar) do Nazaré Challenge. 

 

Botelho ainda se deslocou à Ilha de Maui, no Havai, para competir no Pe’ahi Challenge, na condição de “alternate” (substituto), mas acabou por não ter sorte e ficou-se pelo free surf. A nível europeu mais dois surfistas se destacam entre os primeiros lugares e poderão, tal como Botelho, fazer parte do circuito em breve. O jovem basco Natxo Gonzalez (que terminou em 3.º no Nazaré Challenge) e o britânico Tom Lowe ocupam, respetivamente, as décima e sétima posições no ranking. 

 

Vamosssss! 

 

- A descer um vagalhão durante o Nazaré Challenge. Foto: Pedro Motas "Madskills"

Perfil em destaque

  • Oscar Cauchi Oscar Cauchi

    Jovem surfista belga a viver na cidade do Porto… 

Scroll To Top